Tamanho do texto

Depois de mais de 80 casos de norovírus, primeiro caso com atletas participantes dos Jogos Olímpicos de Inverno é confirmado

Com mais de 80 casos, norovírus preocupa organização dos Jogos Olímpicos de Inverno em Pyeongchang, na Coreia do Sul
Divulgação/Ansa
Com mais de 80 casos, norovírus preocupa organização dos Jogos Olímpicos de Inverno em Pyeongchang, na Coreia do Sul

Dois atletas da Suíça se tornaram os primeiros participantes dos Jogos Olímpicos de Inverno , em Pyeongchang, a serem infectados pelo norovírus, que está ocasionando uma "epidemia" na cidade da Coreia do Sul. Ambos esquiadores, Fabian Boesch e Elias Ambuehl já foram retirados da equipe depois de terem sido diagnosticados com a doença.

Leia também: Atleta austríaco de snowboard quebra vértebra da cervical em PyeongChang; assista

Segundo um porta-voz da equipe olímpica da Suíça, os outros atletas "estão seguros". Eles informaram ainda que os dois esquiadores foram isolados para "se recuperarem". Além disso, Boesch e Ambuehl provavelmente não vão continuar competindo nos Jogos de Inverno de Pyeongchang .

Mais de 80 pessoas foram infectadas pelo surto do norovírus, que segundo as autoridades de Saúde do país, é altamente contagioso. Além disso, cerca de 1,2 mil agentes de segurança do evento foram dispensados, e para seus lugares, foram convocados cerca de 900 militares sul-coreanos.

Leia também: "Angelina Jolie russa" arranca suspiros em Pyeongchang; conheça a bela do gelo

O vírus pode ser transmitido pela comida ou água, e segundo relatos, ele provoca diarreia e vômitos. Para evitar a contaminação, as recomendações do Comitê Olímpico Internacional (COI) são de lavar bem as mãos e usar antissépticos. Uma das medidas de urgência tomadas pelas autoridades de saúde da Coreia do Sul é deixar em quarentena por dois ou três dias as pessoas infectadas pelos vírus.

Leia também: 'Parque do Pênis' na Coreia do Sul vira atração turística nos Jogos de Inverno

Outros caso

No Mundial de Atletismo de 2017, em Londres, o mesmo norovírus infectou diversos atletas que estavam hospedados em um dos hóteis reservados para a competição. Algum deles, inclusive, não conseguiram participar.