Tamanho do texto

Relembre quais foram os esportistas que fizeram bonito em 2017 e se recuperaram de situações negativas

2017 está no fim e muitas reviravoltas aconteceram no esporte mundial. São vários os atletas que começaram o ano desacreditados e deram a volta por cima com conquistas ou atuações positivas.

Leia também: Retrospectiva! Confira os esportistas que tiveram destaque em 2017

Sendo assim, o iG Esporte relembra quais foram os atletas que saíram de situações ruins e se recuperaram em 2017, seja no futebol, tênis ou até mesmo automobilismo. Confira a lista abaixo .

Maria Sharapova

Maria Sharapova voltou a jogar tênis profissionalmente após pegar gancho de mais de um ano por doping
Divulgação
Maria Sharapova voltou a jogar tênis profissionalmente após pegar gancho de mais de um ano por doping

Em 2016, a tenista russa Maria Sharapova caiu em exame antidoping feito durante o Aberto da Austrália, em 2016, e foi suspensa pela Federação Internacional de Tênis. E depois de perder vários Grand Slams e também os Jogos Olímpicos do Rio, ela retornou às quadras em abril deste ano no WTA de Stuttgart, e, posteriormente, foi convidada para jogar o Aberto dos Estados Unidos, o último Major do ano. Logo na estreia, ela conseguiu vencer Simona Halep, então número 2 do mundo, na estreia, mas foi eliminada nas oitavas de final para Anastasija Sevastova.

Leia também: Relembre quais foram as melhores brigas e pitis dos programas esportivos da TV brasileira

Valentino Rossi

Valentino Rossi sofreu acidente, operou a perna direita e menos de um mês depois voltou a correr na MotoGP
Divulgação
Valentino Rossi sofreu acidente, operou a perna direita e menos de um mês depois voltou a correr na MotoGP

No fim de agosto, o italiano heptacampeão da MotoGP, Valentino Rossi, sofreu um grave acidente enquanto realizava um treino em Tavullia, sua terra-natal. Horas depois, por ter fraturado a tíbia e também a fíbula da perna direita, ele foi submetido a uma cirurgia. De forma impressionante, 24 dias depois, ele voltou a correr uma prova da MotoGP e, com o estado físico ainda debilitado, terminou na quinta colocação no GP de Aragão e também ficou em quinto na classificação geral.

Alan Ruschel

Alan Ruschel sobreviveu a um acidente aéreo e, menos de um ano depois, voltou aos gramados para defender a Chape
Rafael Bressan/Chapecoense
Alan Ruschel sobreviveu a um acidente aéreo e, menos de um ano depois, voltou aos gramados para defender a Chape

Um dos seis sobreviventes do acidente com o avião da Chapecoense, que matou 71 pessoas, no fim de 2016, o lateral esquerdo Alan Ruschel viveu um ano de superação. Em agosto, ele voltou a participar de uma partida oficial, contra o Barcelona, em pleno Camp Nou. Ainda no primeiro tempo, quando foi substituído, o jogador trocou de camisa com Lionel Messi e saiu aplaudido. Em setembro, foi a vez de voltar a jogar em Chapecó, diante do Flamengo, pela Sul-Americana. Novamente, quando deixou o gramado aos 27 do segundo tempo, foi ovacionado pelos milhares de torcedores presentes na Arena Condá. Neste domingo, pouco mais de um ano após a tragédia, se casou.

Jakson Follmann

Jakson Follmann é um dos atletas que deram a volta por cima em 2017. Ele sobreviveu ao acidente da Chape
Reprodução/Instagram
Jakson Follmann é um dos atletas que deram a volta por cima em 2017. Ele sobreviveu ao acidente da Chape

Outro sobrevivente da tragédia na Colômbia foi Jakson Follmann. Em uma situação mais complicada, já que perdeu parte da perna direita, o atleta teve muito o que comemorar neste ano. Desde quando calçou um tênis pela primeira vez, em abril, correu em campo, em julho, se casou, em outubro, e recebeu uma camisa autografada de Buffon, lendário goleiro italiano, em novembro. Ele também esteve presente em diversos momentos de festa para a Chape, como quando conseguiu a classificação para a Libertadores, na última rodada do Brasileirão.

Leia também: Sem clube, lateral campeão brasileiro em 2007 sonha em voltar ao São Paulo

Neto

Neto entrou em campo com Alan Ruschel no amistoso entre Chapecoense e Barcelona
Reprodução
Neto entrou em campo com Alan Ruschel no amistoso entre Chapecoense e Barcelona

O terceiro jogador da Chape que resistiu à queda da aeronave foi o zagueiro Neto. Em 2017, ele não voltou aos gramados oficialmente, mas vai participar do Jogo das Estrelas organizado por Zico e também lançou um livro com detalhes do acidente. Além disso, esteve presente em momentos marcantes e históricos para o clube e deve retornar oficialmente no ano que vem.

Leia também: Nudes, Neymar, fair play... veja as maiores polêmicas do esporte em 2017

Paulinho

Paulinho chegou com desconfiança, mas logo mostrou em campo porque é um dos volantes mais caros do mundo
Divulgação
Paulinho chegou com desconfiança, mas logo mostrou em campo porque é um dos volantes mais caros do mundo

Volante incontestável da seleção brasileira, Paulinho foi contratado pelo Barcelona junto ao Guangzhou Evergrande, da China, no início da atual temporada europeia. No começo, muita gente desconfiava do jogador de 29 anos, como a imprensa catalã e até mesmo os torcedores da equipe. Em campo, no entanto, ele mostrou porque custou 40 milhões de euros aos cofres barcelonistas e passou a ser elogiado pelos companheiros, imprensa e torcedores, ganhando a titularidade na equipe de Ernesto Valverde.    

Jô voltou ao Brasil sob desconfiança, mas terminou o ano como melhor atacante e artilheiro do Brasileirão
Rodrigo Gazzanel/Ag. Corinthians
Jô voltou ao Brasil sob desconfiança, mas terminou o ano como melhor atacante e artilheiro do Brasileirão

No fim de 2016, Jô acertou sua volta ao Corinthians, clube que o revelou em 2003. Ele estava no Jiangsu Suning, da China, e muitos se perguntaram se valia a pena pagar para ter o atacante campeão da Libertadores com o Atlético Mineiro em 2013. E ele mostrou que sim. Com seis gols, ajudou sua equipe a conquistar o Paulistão no início do ano, mas foi no Brasileirão que o bom futebol e o faro de gol foi visto. Além do título, terminou como artilheiro com 19 gols e foi eleito o melhor atacante da competição, além de receber o tradicional prêmio Bola de Ouro.

Leia também: Retrospectiva 2017: Confira sete grandes decepções esportivas do ano

Cássio

Cássio foi da reserva no fim do ano passado e começo deste ano para a seleção brasileira
Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians
Cássio foi da reserva no fim do ano passado e começo deste ano para a seleção brasileira

O goleiro do Corinthians fecha a lista de atletas que deram a volta por cima este ano. Ele foi o grande destaque da conquista da Libertadores e do Mundial em 2012, mas viveu dias difíceis no fim de 2016 e chegou a ficar no banco de reservas. 2017, porém,foi o ano do 'renascimento'. Assim como Jô, o goleiro conquistou o Paulistão e o Brasileirão, mas além disso, ganhou a confiança de Tite e voltou a ser chamado para defender a seleção brasileira. Jogou parte do amistoso contra o Japão, em novembro, e deve ser um dos três goleiros que irão para a Copa do Mundo de 2018. Grande ano do arqueiro de 30 anos.