Destaque nacional e internacional de karatê, Millena Muralha usou seu perfil em uma rede social para denunciar o próprio pai por violência doméstica

Com sinais de escoriações e hematomas nos braços e no rosto, a atleta de 21 anos publicou um vídeo relatando as agressões sofridas.

Leia mais: Após grave acidente, skatista de 11 anos volta a praticar o esporte. Veja vídeo!

“Me espancou, me esmurrou, eu estou ouvindo só de um lado do ouvido. Isso não vai ficar assim. Você vai pagar, Marcio Orione. Eu não vou deixar você sair impune dessa, não vou, tem testemunha, tem tudo. Isso não vai ficar assim”, diz a esportista em um trecho do vídeo que tem ganhado repercussão nas redes sociais.

Ainda em seu perfil, a jovem faz mais acusações ao pai. “Sempre fez isso, sempre espancou minha mãe, mas os tempos são outros e agora você há de pagar caro por cada chute e murro que me deu”, garante.

Praticante de karatê desde os 10 anos de idade, a atleta entrou para a seleção em 2016. No ano seguinte, ela ganhou medalha de prata na fase final do Campeonato Brasileiro da modalidade, e, em 2018, conquistou medalha de prata no Sul-Americano. Também conta em seu currículo com o 5° lugar no Pan-Americano , chegando a conquistar a 1ª posição no ranking nacional, além de ocupar a 20ª colocação no ranking mundial.  

Após as acusações, o pai de Millena, por sua vez, se defendeu. Por meio de nota emitida por sua assessoria jurídica, Marcio Orione Alves Feitosa afirmou que em momento algum agrediu a filha.

“O noticiante destaca que em momento algum pactua e concorda com qualquer tipo de violência seja doméstica, familiar, de gênero, ou outro tipo de ato violento. Além disso, afirma que em nenhum momento agrediu a Senhorita Millena Muralha. Cabe aqui ressaltar que o Sr. Marcio é pessoa íntegra, pai de família, com bons antecedentes, costumes e que ainda não responde ou respondeu a outro processo criminal transitado em julgado. O fato em questão deu-se início por conflito de opiniões causadas pelo dessabor do ressentimento, evoluindo para uma discussão acalorada que por fim, só chegou às vias de fato, por ser obrigado a se defender das agressões iniciadas contra sua pessoa, dentro de sua própria casa. Portanto, é infundada a acusação de espancamento que circula nas redes sociais", afirmou.

O pai da atleta alegou ainda que todas as medidas administrativas e judiciais, inclusive criminais, estão sendo tomadas em busca da verdade.

Veja os vídeos do desabafo:







    Veja Também

      Mostrar mais