Tamanho do texto

"Mulheres na Luta" é uma série documental que conta histórias de lutadoras que suaram a camisa para serem estrelas do MMA e do UFC

Jessica Andrade é uma das lutadoras brasileiras de MMA que brilham no UFC
UFC/Divulgação
Jessica Andrade é uma das lutadoras brasileiras de MMA que brilham no UFC

O MMA feminino vem crescendo constantemente pelo mundo e, no Brasil, não é diferente. São muitas as lutadoras que representam o país nas competições, principalmente no UFC, sempre enfrentando duras batalhas dentro e fora dos octógonos.

Leia também: Jovem bailarina "aposenta" as sapatilhas e se arrisca com as luvas de boxe

Pensando nesse cresimento feminino dentro do MMA , o canal "GNT" estreia no próximo dia 2 de dezembro a série documental "Mulheres na Luta", que conta justamente essas histórias de dificuldade que as atletas passam na carreira até atingirem seu objetivo.

Coproduzida por UFC , Combate e Conspiração, a série conta histórias pessoais e profissionais de nove atletas brasileiras. Nos oito episódios, o processo de introdução das mulheres no mundo da luta é relatado detalhadamente e como as batalhas se iniciam muito antes da entrada em um octógono.

O primeiro episódio contextualiza a entrada feminina no UFC, com a atleta olímpica do judô Ronda Rousey conquistando seu espaço na organização e abrindo as portas para as mulheres de uma vez por todas.

Leia também: Lucas Mineiro vai da roça ao topo e vira número 2 no mundo

A série " Mulheres na Luta " conta com a participação das atletas brasileiras Cris Cyborg, Ketlen Vieira, Jessica Andrade, Bethe Correia, Poliana Botelho, Priscila Pedrita, Ana Maria Índia, Érica Paes e Viviane Sucuri. 

Ronda Rousey é uma das maiores estrelas do MMA, mas agora está no WWE
Divulgação
Ronda Rousey é uma das maiores estrelas do MMA, mas agora está no WWE

Flavio Barone, diretor da série, explicou a montagem da série. "Foi um processo muito interessante. A primeira coisa que me veio a cabeça para filmar foi procurar um tom que fugisse do modelo já apresentado e mais masculino, e não seria possível se não estivesse cercado por mulheres", disse.

"Montamos uma equipe de mulheres muito talentosas, uma gama de mulheres produtoras, roteiristas. Para mim foi uma honra ter feito essa série, foi inspirador", completou.

Já a lutadora brasileira Jessica Andrade, peso-palha do UFC, falou um pouco sobre sua carreira no evento de apresentação. "No início da minha carreira foi bem difícil encontrar uma pessoa para me inspirar. Eu optei por um esporte até então desconhecido. Até começar a ouvir falar da Cris Cyborg e da Ronda Rousey, que abriram as portas para nós mulheres", relembrou.

Leia também: A luta de boxe mais rápida da história durou um segundo e não teve golpes

"Hoje são quatro categorias femininas dentro do UFC, é incrível. E a partir do momento que você vira inspiração para as pessoas, a sensação é diferente. Hoje eu vejo meninas da academia que se inspiram em mim. Hoje são 18 atletas da minha academia disputando e conquistando títulos que eu conquistei lá atrás. É muito legal ver esse avanço", finalizou Jessica.

"Mulheres na Luta", série que conta um pouco sobre a introdução das mulheres no MMA , já foi exibida pelo canal Combate, mas agora entra na GNT. 

    Leia tudo sobre: Luta
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.