Tamanho do texto

Gabi Garcia fazia sua estreia no shootboxing, mas aplicou golpe ilegal contra japonesa e por pouco não foi desclassificada

A lutadora brasileira Gabi Garcia deu um 'tiro de meta' na adversária e luta acabou sem resultado
Reprodução
A lutadora brasileira Gabi Garcia deu um 'tiro de meta' na adversária e luta acabou sem resultado

Na última sexta-feira, a brasileira Gabi Garcia , multicampeã de jiu-jitsu, fez sua estreia no shootboxing, modalidade que mistura luta em pé com alguns tipos de finalização e famosa no Japão, e entrou no ringue para enfrentar a japonesa Megumi Yabushita, no Girls S-Cup. Mas por aplicar golpes ilegais, o combate acabou sem resultado.

Leia também: Homem oferece R$ 50 mil pelo short da lutadora que defecou em combate do UFC

35kg mais pesada e 14 anos mais nova que a adversária, a brasileira levou uma advertência após aplicar um golpe ilegal na japonesa. Depois disso, ela deu um chute na cabeça (o conhecido tiro de meta) de sua oponente quando ela ainda estava deitada. O árbitro chegou a aplicar um cartão vermelho, desclassificando Gabi, mas depois ele voltou atrás e declarou a luta como "no contest".

Leia também: Mesmo com luta contra Floyd Mayweather marcada, Conor McGregor já pensa no próximo desafio no UFC

Assista ao vídeo abaixo

Leia também: Estrela do UFC, Ronda Rousey tem fotos nuas vazadas na internet

Gabi Garcia, de 31 anos, fez história no jiu-jitsu, onde conquistou nove títulos mundiais. Ela então decidiu iniciar sua carreira no MMA e foi contratada pelo Rizin, evento do Japão que deseja fazer algo parecido com o antigo Pride.

Leia também: Lutador de MMA é assassinado a tiros em sua casa nos Estados Unidos

Para conseguir uma boa transição, a brasileira começou a treinar com Cris Cyborg, ex-campeã do Invicta FC e desafiante ao título peso-pena do UFC. No MMA, Gabi tem um cartel de quatro vitórias em quatro lutas, entretanto, todas elas foram contra adversários inexperientes e fisicamente inferiores.