Tamanho do texto

O boxeador declarou nota sobre a suposta invasão à sua residência no ES

Esquiva Falcão, medalha de prata nos Jogos Olímpicos de Londres 2012
Reprodução/ Facebook Esquiva Falcão
Esquiva Falcão, medalha de prata nos Jogos Olímpicos de Londres 2012

O boxeador e medalhista olímpico Esquiva Falcão publicou nesta sexta-feira (10), uma nota de esclarecimento sobre a invasão de sua residência em Vitória, no Espírito Santo. Na noite anterior, o brasileiro que estava em Las Vegas (EUA), fez diversas publicações em seu Twitter para relatar um possível assalto que estaria acontecendo em sua casa, na capital capixaba.

LEIA MAIS: Vídeo inédito mostra "lado B" do dia da morte de Ayrton Senna; assista

Assustado com um vídeo enviado por seu vizinho, Esquiva Falcão pensou que bandidos estariam dentro de sua residência em Vila Velha. Sua mulher, Suelen Marques, e seus filhos, não estavam no local no momento do incidente.










No entanto, horas depois das publicações nas redes sociais, o boxeador relatou o ocorrido e por meio de nota, disse não passar de um "mal-entendido". Esquiva ainda pediu a proteção ao Espírito Santo, que se encontra em estado de alerta e violência.

LEIA MAIS: Seis jogadores do Patriots se recusam a visitar Trump na Casa Branca

Leia a nota de esclarecimento:

"Gostaria de tranquilizar à todos. Graças a Deus está tudo bem, foi apenas um mal entendido! Minha casa está segura e, o mais importante, minha família está bem. Mas vale lembrar que a situação está caótica, muitos amigos e familiares estão com medo. Faço novamente um apelo às autoridades pois a população está sofrendo. Que Deus proteja à todos e isso se resolva urgente!"

LEIA MAIS: Torneio de golfe coloca governo e oposição da Itália em "guerra"

Segundo a esposa de Esquiva Falcão, tudo não passou de uma confusão. ''Era noite e as casas do bairro são muito parecidas. Como está muito perigoso e havia bandidos fazendo assaltos no bairro, eu fui para a casa da minha mãe com meus filhos, deixei algumas luzes acesas, mas não havia ninguém lá. Nossa casa está preservada. O bairro tem monitoramento 24 horas e estamos em alerta", afirmou Suelen.