Tamanho do texto

Seleção brasileira chegou a buscar a igualdade nos 90 minutos, mas levou um gol no segundo tempo da prorrogação e caiu diante das donas da casa

Marta lamenta chance desperdiçada na partida entre Brasil e França
FIFA/ Divulgação
Marta lamenta chance desperdiçada na partida entre Brasil e França

As meninas do Brasil fizeram um jogo bastante parelho contra a anfitriã e forte seleção da  França no Stade Océane, na cidade de Le Havre, mas perderam por 2 a 1 e estão eliminadas da Copa do Mundo feminina .

Leia também: No país onde futebol é "coisa de mulher", Copa feminina não empolga o público

O Brasil buscou empate por 1 a 1 com as francesas nos 90 minutos - gol de Thaisa para a seleção brasileira e Gauvin para as francesas -, mas Amandine Henry marcou no segundo tempo da prorrogação e classificou as donas da casa.

A equipe do técnico Vadão estava em busca do seu primeiro título mundial no futebol feminino , mas o sonho teve que ser adiado para a próxima edição do torneio, que será em 2023 e ainda não tem sede definida - e pode até ser no Brasil.

Já a França, que também tenta uma conquista inédita, aguarda pela sua adversária nas quartas de final da próxima sexta-feira, dia 28 de junho: Estados Unidos ou Espanha. O duelo está marcado para 16h (de Brasília).

Equilíbrio inicial

Marta em ação pelo Brasil diante da França%2C na Copa do Mundo feminina
FIFA/ Divulgação
Marta em ação pelo Brasil diante da França, na Copa do Mundo feminina

Brasil e França fizeram um primeiro tempo parelho em Le Havre. A marcação brasileira funcionou e as donas da casa não conseguiram impor o ritmo da partida. O Brasil recorria aos lançamentos longos e lances individuais. Marta e Debinha finalizaram com perigo.

Do lado francês, Henrye Majri, arriscaram e mandaram para fora. Aos 23 da etapa inicial, a Seleção Brasileira passou por um sufoco. Diani cruzou pela direita para Gauvin. A atacante dividiu com Bárbara e mandou a bola para o gol, mas a árbitra Marie-Soleil Beaudoin entendeu que houve falta, após recorrer ao VAR.

Revés e empate

A França voltou do intervalo pressionando. Aos seis da segunda etapa, Diani, melhor em campo do time de Corinne Diacre, passou por Tamires pela direita e cruzou rasteiro para Gauvin abrir o placar na pequena área. O Brasil não se intimidou e foi buscar o empate.

Aos 18, Debinha avançou pela esquerda e cruzou. A bola sobrou para Thaisa, de canhota, balançar as redes. Depois do empate, a França avançou a marcação e o Brasil passou a explorar o contra-ataque, mas os gols não saíram e partida foi para a prorrogação.

Cristiane lesionada

No tempo extra, o Brasil sofreu uma baixa significativa. Aos cinco minutos Cristiane se lesionou e deu lugar a Geyse. Debinha teve a chance da virada em arrancada pela esquerda, mas Mbock Bathy tirou em cima da linha.

Brasil dá adeus

Logo no primeiro minuto do segundo tempo da prorrogação, o pior aconteceu. Em lance de bola parada, Henry venceu a marcação e fez o segundo da França. Exausto, o time brasileiro tentou um novo empate na base de raça, mas faltaram pernas. Festa francesa nas arquibancadas na despedida de cabeça erguida das brasileiras da Copa do Mundo 2019.

FICHA TÉCNICA
FRANÇA 2 x 1 BRASIL

Data/Hora : 23/06/2019, às 16h (de Brasília)
Local : Stade Oceàne, em Le Havre (FRA)
Gramado : Bom
Público/Renda : 23.965 presentes/ N/D
Árbitra : Marie-Soleil Beaudoin (CAN) 
Auxiliares : Princess Brown (JAM) e Stephanie-Dale Yee Sing (JAM)
VAR : Massimiliano Irrati (ITA)
Assistentes de VAR : Oleksandra Ardasheva (UCR) e Christopher Beath (AUS)
Cartões amarelos : Renard (FRA); Tamires, Formiga, Bia Zaneratto (BRA)

Gols : Gauvin (6’/2ºT, 1-0), Thaísa (18’/2ºT, 1-1), Henry (1’/2ºT P, 2-1)

FRANÇA : Bouhaddi; Torrent (Perisset, 3’/2ºT P), Mbock Bathy, Renard e Majri (Karchaoui, 12’/2ºT P); Bussaglia, Henry, Diani e Asseyi (Thiney, 35’/2ºT); Gauvin (Cascarino, 47’/2ºT) e Le Sommer. Técnica : Corinne Diacre

BRASIL : Bárbara; Letícia Santos (Poliana, 43’/2ºT) Kathellen, Mônica e Tamires; Thaísa, Formiga (Andressinha, 29’/2ºT), Ludmila (Bia Zaneratto, 25’/2ºT) Marta e Debinha; Cristiane (Geyse, 5’/1ºT P). Técnico : Vadão

    Leia tudo sobre: Futebol