Os uniformes da seleção feminina do Brasil estão em exposição no Museu do Futebol, em São Paulo
Flavia Matos/ IG
Os uniformes da seleção feminina do Brasil estão em exposição no Museu do Futebol, em São Paulo

A Copa do Mundo de futebol feminino 2019 terá uma grande importância na história da seleção feminina do Brasil mesmo se elas não conseguirem o título. Isso porque é a primeira vez que os jogos serão transmitidos em televisão aberta no país e a primeira vez que elas usarão um uniforme feito sob medida.

Leia também: Copa do Mundo 2019: conheça as 23 jogadoras da seleção brasileira feminina

Desde que a seleção feminina começou a disputar o Mundial é a primeira vez que uma fornecedora de material esportivo pensa no design feminino. Nas edições anteriores elas usaram uniforme com design masculino, quando não o próprio uniforme da seleção masculina.

A ‘doação de uniformes’ da seleção masculina aconteceu na primeira Copa do Mundo Fifa de futebol feminino, em 1991. Em relato presente na exposição “Contra-Ataque: As mulheres do futebol” , a atacante Roseli de Belo diz que houve uma ‘briga’ pelas peças.

“A 10 do Romário é minha!” exclamou ela assim que as meninas receberam os uniformes. Naquela época, o baixinho brilhava nos campos defendendo o PSV, da Holanda, e tinha acabado de ganhar a medalha de prata nas Olimpíadas de Seul, em 1988, com a amarelinha.

A vez delas!

Meninas da seleção feminina do Brasil ajudaram na criação do novo uniforme
Divulgação
Meninas da seleção feminina do Brasil ajudaram na criação do novo uniforme

Mas nesse ano será diferente e as jogadoras da seleção chegaram até a ter participação na criação dos uniformes. “Pela primeira vez toda a coleção foi criada a partir de estudos e troca de informações com jogadoras profissionais e amadoras. O resultado é um conjunto especial de peças dedicadas às atletas de alta performance, do dia-a-dia e a todas as fãs de futebol”, explicou a diretora de marca para mulheres da Nike do Brasil , Martina Valle.

Você viu?

Sob a campanha “Mulheres Guerreiras do Brasil”, a Nike criou modelos que se adequam ao biotipo feminino.

“As camisas foram desenvolvidas, a pedidos, com um corte ajustado, sem ser justo demais, que marcaria o corpo e acabaria atrapalhando e distraindo as atletas na hora do jogo. O short também foi criado com um caimento inédito. A gente desenvolveu um short muito mais confortável, levinho, mais curto e um pouco mais longo na região posterior, pra respeitar a curvatura do corpo da mulher, que é diferente do corpo do homem”, disse Martina.

Leia também: Exposição em São Paulo mostra a história do futebol feminino no Brasil; confira

A diretora da marca também explicou que o slogan “ Mulheres Guerreiras do Brasil ” tem referência ao tempo que a prática do futebol pelas meninas era algo proibido. “Quando desenvolvemos o primeiro uniforme de futebol pensado exclusivamente para o corpo feminino, quisemos também prestar uma homenagem a todas as mulheres guerreiras que encararam muitos obstáculos e, mesmo assim, continuaram lutando pela igualdade, dentro e fora de campo”.

“Queremos levar inspiração para uma nova geração de atletas, que usaram de inspiração as atletas precursoras do passado e, cada vez mais, apoiar o futebol e o esporte feminino para garantirmos que meninas e mulheres possam jogar e praticar aquilo que amam”, revelou Martina.

E a empresa tem investido mesmo no apoio ao futebol feminino . Além de confeccionar os uniformes da seleção feminina principal, a Nike também tem desenvolvido campeonatos para as categorias de base e para atletas amadoras, como o projeto Nike Futebol Clube (Nike F.C.) que atendeu mulheres em São Paulo com a ajuda da treinadora do Santos, Emily Lima.

“Estamos muito orgulhosos (e orgulhosas!) com o resultado [do uniforme]. A nossa parceria com a Seleção Feminina do Brasil é de longa data e, mais do que isso, o nosso compromisso com as mulheres é de tornar o esporte um hábito diário na vida de todas elas. Estamos lutando e trabalhando para inspirá-las, e remover as barreiras que as impedem de praticarem esportes”, encerrou Martina.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários