Tamanho do texto

Lampe, arqueiro boliviano, teve grande atuação e evitou vitória brasileira na altitude de La Paz; com empate, Brasil chega aos 38 pontos nas Eliminatórias

Pela penúltima rodada das Eliminatórias Sul-Americanas para a Copa do Mundo da Rússia, o Brasil enfrentou a Bolívia no estádio Hernando Siles, em La Paz, e ficou no empate sem gols, chegando aos 38 pontos e perdeu a chance de igualar a campanha histórica da Argentina na campanha para a Copa de 2002. A Bolívia, por sua vez, que já estava eliminada antes da partida, fica com 14 pontos, na penúltima posição.

Leia também: Argentina, Paraguai e Uruguai oficializam candidatura para Copa do Mundo de 2030 

Neymar foi quem mais apareceu pelo lado do Brasil no duelo contra a Bolívia em La Paz
Pedro Martins / MoWA Press
Neymar foi quem mais apareceu pelo lado do Brasil no duelo contra a Bolívia em La Paz

Apesar de jogar na altitude de 3.640 metros, o Brasil pouco sofreu e o placar só não foi alterado devido à bela atuação do goleiro Carlos Lampe, o nome do jogo. Pode-se dizer, no entanto, que tecnicamente o duelo foi ruim, e muitos jogadores brasileiros importantes, como Dani Alves, Renato Augusto, Paulinho e Philippe Coutinho jogaram abaixo do esperado. O melhor foi Neymar , que teve pelo menos cinco chances de marcar, mas parou no goleiro boliviano. Este foi o segundo empate consecutivo do Brasil – o outro havia sido  contra a Colômbia na última rodada.

O confronto começou calmo e, apesar do domínio brasileiro, nenhuma chance foi criada até os 16 minutos, quando a Bolívia chegou com perigo. Arce cobrou escanteio rasteiro na entrada da área e Machado chegou chutando de primeira. A bola saiu como um foguete, mas apenas assustou o goleiro Alisson. Logo depois, Arce fez boa jogada e cruzou rasteiro, Fierro deixou passar, mas, antes que Marcelo Moreno pudesse finalizar, Daniel Alves fez o corte.

Apesar dos mais de 60% de posse de bola, o primeiro bom chute brasileiro foi somente aos 23 minutos, com Neymar. O camisa 10 arriscou de fora da área e a boa foi no canto, mas o goleiro Lampe espalmou e mandou para escanteio. Seria apenas a primeira boa defesa do arqueiro boliviano. Dois minutos mais tarde, o Brasil sofreu a primeira baixa. Thiago Silva, com um problema físico, caiu no gramado e foi substituído por Marquinhos.

Aos 32 minutos, Gabriel Jesus disputou a bola no ataque e ela sobrou para Neymar. O craque bateu da entrada da área cara a cara com o goleiro, que novamente defendeu e evitou o gol brasileiro. Após a primeira chance, o time comandado por Tite cresceu muito. Aos 38, Paulinho deu corta-luz e a bola sobrou limpa para Gabriel Jesus. O atacante bateu firme para enfim abrir o placar, mas novamente Lampe defendeu – e ficou caído no gramado, já que foi com o rosto.

O Brasil continuou pressionando e aos 42 minutos Neymar recebeu lançamento de Paulinho, que ficou cara a cara com o goleiro. Ele pedalou, se atrapalhou, mas ficou com a bola e chutou. O zagueiro Valverde salvou de cabeça praticamente em cima da linha e a bola sobrou para o camisa 10 novamente. Pressionado pelo goleiro e por outro jogador boliviano, ele driblou para o meio e chutou, mas Valverde salvou novamente e evitou o gol brasileiro. Inacreditável!

Leia também: Jornal inclui três brasileiros em lista dos melhores jogadores sub-17 do mundo

No final da primeira etapa, a Bolívia voltou a ter uma chance, e assustou. Marcelo Moreno recebeu na entrada da área e rolou para Diego Bejarano, que chutou de primeira e a bola explodiu no travessão e na linha. Na sobra, Fierro cabeceou fraco e Alisson defendeu. Os primeiros 45 minutos mostraram toda a fragilidade dos bolivianos, que já não têm mais chances de classificar a Copa. Pelo lado brasileiro, os laterais, Dani Alves e Alex Sandro, assim como Casemiro, Renato Augusto e Philippe Coutinho, pouco apareceram.

Carlos Lampe foi o nome do jogo e evitou uma derrota boliviana
Pedro Martins / MoWA Press
Carlos Lampe foi o nome do jogo e evitou uma derrota boliviana

O início do segundo tempo começou como foi grande parte do primeiro: chance brasileira e defesa de Lampa. Neymar cobrou falta e Paulinho esticou-se para desviar, mas o arqueiro saltou para defender e ver a bola ainda tocando na trave. O camisa 10 pareceu não sentir a altitude e aos nove minutos recebeu lançamento, partiu em velocidade, passou no meio de dois marcadores, mas antes de chutar foi travado por Machado. Antes, ele havia perdido chance frente a frente com Lampe.

Aos 14 minutos, a bola foi levantada na área, passou por Gabriel Jesus – que levou pancada nas costas – e sobrou para Neymar. Ele soltou uma bomba e a bola bateu no rosto do goleirão boliviano e saiu. Dez minutos depois, Neymar teve outra boa chance de abrir o placar em falta na entrada da área, mas a bola foi para fora.

A seleção brasileira seguiu em busca do gol e aos 32 Willian ficou com a bola pela direita e finalizou forte, Lampe defendeu mais uma e mandou para escanteio. Antes, ele havia parado Neymar com o joelho, mas o lance foi parado por impedimento de Gabriel Jesus. Cinco minutos depois, Neymar levantou na cabeça do atacante do Manchester City que cabeceou para tirar do arqueiro, porém ele voltou a espalmar e evitar o gol verde e amarelo.

Aos 41, outra chance para o Brasil. Daniel Alves cruzou da direita e Gabriel Jesus, de peixinho, cabeceou forte, mas desta vez ela saiu à direita do gol. O jogo foi até os 49 minutos e não deu tempo pra muita coisa. Na altitude de La Paz, Bolívia 0 x 0 Brasil.

Ficha técnica

Brasil 0 x 0 Bolívia

Local: Estádio Hernando Siles, em La Paz (BOL)

Data: 05 de outubro, quinta-feira

Hora: 17h (de Brasília)

Árbitro: Fernando Rapallini

Bolívia: Lampe, Diego Bejarano, Valverde, Raldés e Gutierrez; Justiniano (Raúl Castro), Juan Arce (Saucedo),Cristhian Machado e Leonel Morales; Marcelo Moreno e Eduardo Fierro (Gilbert Álvarez).

Técnico: Mauricio Soria.

Brasil: Alisson, Daniel Alves, Thiago Silva (Marquinhos), Miranda e Alex Sandro; Casemiro, Paulinho (Fernandinho) e Renato Augusto; Philippe Coutinho (Willian), Gabriel Jesus e Neymar.

Técnico: Tite.

Leia também: Pior time do mundo? Íbis vence, lidera e alcança maior série invicta da história

Na 18ª e última rodada das Eliminatórias da América do Sul para a Copa de 2018, o Brasil enfrentará o Chile na próxima terça-feira, às 20h30, no Allianz Parque, em São Paulo. A Bolívia vai até o estádio Centenário, em Montevidéu, para encarar o Uruguai, no mesmo dia e horário.