Zinchenko
Reprodução
Zinchenko

O lateral ucraniano Oleksander Zinchenko , campeão da Premier League com o Manchester City , esteve muito perto de defender o seu país na guerra contra a Rússia, porém, foi convencido a ficar pelos companheiros de equipe, o técnico Pep Guardiola e também pelo amor a sua filha. 

De acordo com o The Sun, ele, que foi desde o início um dos jogadores mais ativos na oposição à invasão - tendo até desejado a morte do presidente russo Vladimir Putin -, estava desesperado em poder ajudar os compatriotas e defender avós e tios que ficaram na Ucrânia.

Disposto a partir para o confronto, o jogador do Manchester City estava pronto para viajar ao seu país, mas o amor pela filha o fez pensar melhor. "Vou ser muito honesto. Se não fosse pela minha filha, pela família aqui, estaria lá. Sou mesmo assim. Conheço as pessoas do meu país, a mentalidade, penso da mesma maneira. Tenho muito orgulho em ser ucraniano", disse em entrevista ao ex-jogador Gary Lineker,  para a BBC.

Apesar de não estar na guerra, o jogador tem organizado dezenas de caminhões com ajuda humanitária.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários