Cavani
Reprodução
Cavani

O atacante uruguaio Edinson Cavani , q ue na última semana teve o seu nome ligado ao Palmeiras , está lesionado e não poderá ajudar a seleção do Uruguai nos próximos dois jogos das Eliminatórias para o Mundial 2022, frente a Argentina e Bolívia.

Mesmo assim, ele viajou para o seu país e aproveitou para abrir o jogo e explicar a lesão crônica que o tem afetado no United e o afastou do derby de Manchester contra o City, no último sábado.

"Antes de começar a temporada, tive problemas num tendão do músculo posterior. Estive duas semanas fora e voltei a jogar. Voltei à seleção, sempre com algumas dores, mas com esperança de que fossem desaparecendo. Melhorei, mas depois do jogo com o Tottenham (30 de outubro), as coisas pioraram. São lesões difíceis e decidi fazer tratamento para não se agravar", explicou ele ao jornal uruguaio El Observador.

Antes de viajar ao Uruguai, onde acompanhou o lançamento de um livro da sua esposa, Cavani esteve em Madrid para fazer um tratamento e voltou a Manchester para ver o derby, que terminou com vitória do City por 2 a 0. "O tratamento (feito na Espanha) pede que esteja em repouso 3 ou 4 dias, começando depois a atividade", diz.

O Manchester United volta à ação dia 20, frente ao Watford e ainda não é certo a presença do atacante.

Com um empate e duas derrotas nos últimos dois jogos, o Uruguai é de momento 5.º classificado na qualificação sul-americana, posição que obriga à realização de uma repescagem. Em doze jogos já disputados, Cavani faltou em sete e estará também fora dos dois próximos. "Estamos (Uruguai) num momento delicado e todos temos de participar, seja jogando ou fora de campo", apontou.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários