Santos x Independiente
Reprodução / Twitter Conmebol
Santos x Independiente

Fazendo uma partida de grande volume ofensivo, o Santos conseguiu furar o bloqueio do Independiente e venceu por 1 a 0 no embate de ida pelas oitavas de final da Copa Sul-Americana , que ocorreu na Vila Belmiro. Agora, o time da Baixada Santista pode empatar ou mesmo perder por um gol de diferença (desde que marque na Argentina) que avança na eliminatória que será decidida no Estádio Libertadores de América às 19h15 da próxima quinta-feira (22). Ao clube de Avellaneda, resta vencer por 1 a 0 (levando as penalidades) ou com dianteira de dois tentos para se classificar no tempo normal.

(Veja abaixo galeria de fotos do jogo)


Primeiro tempo

O início de partida por parte do Santos foi o reflexo do estilo de jogo apregoado pelo técnico Fernando Diniz usando a posse de bola e buscando adentrar a defesa adversária no trabalho de movimentação em busca pela quebra da marcação.

Porém, apesar de conseguir por mais tempo ficar sob o controle das ações, faltou nesse período uma finalização efetivamente mais aguda onde, das três finalizações que conseguiu direcionar para a mete defendida por Sosa, a melhor delas veio por intermédio de Kaio Jorge que forçou o rebote prontamente contido pelo arqueiro argentino.

Você viu?

Do lado do Rojo, depois de resistir ao período de maior intensidade no volume santista, aos poucos o Rojo foi conseguindo se posicionar com mais compactação nos diversos setores e ter por mais tempo a bola nos pés até conseguir assustar a zaga do Peixe na base da infiltração.

Entretanto, da mesma forma que ocorria com os donos da casa, o Independiente tampouco conseguiu traduzir sua melhora de desempenho em chutes no gol de João Paulo e o marcador na Vila Belmiro foi para o intervalo da mesma forma que iniciou o certame.

Segundo tempo

Passados 15 minutos percorridos da etapa final, os comandados de Fernando Diniz novamente voltaram a carga de maneira intensa e conseguiram, mesmo em um curto intervalo de tempo, finalizações mais agudas do que em todo o primeiro tempo. Além da batida forte de fora da área com Marinho, Pirani teve uma ótima oportunidade quase na pequena área que bateu de esquerda para a defesa de Sosa e, na mais clara de todas, a cabeçada de Kaiky no escanteio cobrado por Jean Mota onde o arqueiro do clube de Avellaneda interviu de maneira incrível ao espalmar para escanteio.

Tamanha era a pressão do Peixe que o ritmo acabou sendo impossível de conter quando, aos 23, Marinho cruzou vindo da direita e Marcos Guilherme bateu de primeira para outra defesa incrível de Sosa. No rebote, Kaio Jorge finalizou no canto oposto do arqueiro adversário e abriu a contagem.

Somente depois de sofrer o gol que o Independiente conseguiu, de alguma forma, subir suas linhas e usar da mesma arma do oponente para conseguir aparecer também no ataque e fazer João Paulo trabalhar em pelo menos três vezes nos chutes fortes de Silvio Romero (duas vezes) e Roa.

Romero ainda conseguiu balançar as redes recebendo passe em profundidade e tocando por cobertura na saída do goleiro João Paulo. Mas a arbitragem marcou o impedimento e, mesmo em ritmo de “abafa” na reta final do compromisso por parte dos visitantes, o placar não mais foi alterado até o apito final do colombiano Wilmar Roldán.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários