Brasil leva susto, mas vence Emirados Árabes
Divulgação/Flickr CBF
Brasil leva susto, mas vence Emirados Árabes

A Seleção olímpica suou um bocado, mas saiu de campo com uma goleada que deixa a torcida otimista para Tóquio. Após ficarem por duas vezes atrás do placar, os comandados de André Jardine encontraram fôlego e saíram do Estádio Karakorde, com uma goleada por 5 a 2, nesta quinta-feira, no último amistoso da preparação para os Jogos Olímpicos de Tóquio.

(Veja na galeria abaixo fotos do confronto)


Diego Carlos, Reinier, Gabriel Martinelli e Matheus Cunha (2) fizeram os gols brasileiros. Nino (contra) e Al Naqbi descontaram, em jogo no qual a Seleção olímpica mostrou muitos erros defensivos. A Seleção olímpica embarca neste domingo para o Japão e só volta a campo na próxima quinta, para estrear na competição, contra a Alemanha, em uma reedição da final da Rio-2016.

Você viu?

CUIDADO, MENINO...

A Seleção olímpica quase passou por apuros logo a um minuto. Gabriel Menino pegou mal ao recuar a bola e deixou um clarão na defesa canarinha. Santos saiu da meta a tempo que o atacante adversário concluísse.

CHANCES EMPILHADAS, MAS...

Sobraram oportunidades à equipe de André Jardine na etapa inicial. laudinho avançou como quis pelo lado esquerdo e serviu para Guilherme Arana bater rasteiro, mas a bola passou rente à trave. Em seguida, Antony cruzou e, após desvio de Arana, Paulinho viu seu forte cabeceio parar nas mãos do goleiro Al Menhali.

Com um latifúndio para avançar, Arana desceu pela esquerda e fez cruzamento traiçoeiro. Antony e Matheus Cunha correram, mas a bola passou pelos dois. Em seguida, Daniel Alves lançou e Antony encheu o pé, parando em nova defesa de Al Menhali.

VACILO DAS ARÁBIAS

Alguns problemas no setor defensivo da Seleção olímpica foram rapidamente refletidas no placar. Gabriel Menino foi afoito ao tentar parar com carrinho uma investida de Al Kaabi. O atacante dos Emirados Árabes fugiu da falta e cruzou. Nino tentou fazer o corte, mas mandou para a rede brasileira, marcando contra: 1 a 0.

O gol sofrido deixou a equipe de André Jardine atordoada por alguns minutos. Após receber lançamento, Al Hamadi aproveitou cochilo de Santos e só não marcou porque Diego Carlos se desdobrou para travar.

QUE LUTA

Mais centrada após parada para a hidratação, a equipe de André Jardine viu Antony tomar as rédeas das ações. O camisa 11 alçou e Matheus Cunha cabeceou fraco. Em seguida, Antony viu uma finalização parar nas mãos do goleiro. E, ao receber lançamento de Bruno Guimarães, o atacante, livre, tirou de Al Menhali, só que, com o gol aberto, mandou para fora.

ENFIM, O EMPATE!

De tanto martelar, a Seleção conseguiu, enfim, igualar o marcador. Antony cobrou escanteio e Diego Carlos surgiu entre a marcação para balançar a rede. O empate empolgou a equipe de André Jardine, que se lançou de vez à frente e ainda desperdiçou oportunidades com Claudinho e Antony.

CADÊ O GOL?

A Seleção manteve seu ímpeto ofensivo na volta do intervalo. Com jogadas pelas pontas, não faltaram espaços para a equipe arriscar. Claudinho rolou a bola e Matheus Cunha encheu o pé, mas parou na defesa de Al Menhali.

Em seguida, foi a vez do goleiro ser exigido por Gabriel Menino. O camisa 2 recebeu de Matheus Cunha e finalizou com tudo, só que o goleiro se esticou para salvar. Al-Menhali ainda defendeu tentativa de Paulinho. Claudinho ainda tentou da entrada da área, mas o chute saiu sem qualquer direção.

ERROS REPETIDOS

Só que o roteiro defensivo da Seleção olímpica se repetiu, com direito a uma perigosa frouxidão da marcação. Al Hamadi fez o cruzamento pela direita. Al Naqbi aproveitou vacilo de NIno e Diego Carlos, irrompeu livre na área e escorou sem chances para Santos.

REAÇÃO COM MUITO FÔLEGO

O técnico André Jardine promoveu modificações e deu à Seleção Brasileira um poder de reação. Gabriel Martinelli aproveitou brecha na direita e cruzou. Em meio a um bate e rebate, Reinier soltou a bomba e igualou o marcador aos 32.

Quatro minutos depois, Daniel Alves esticou e Matheus Cunha abriu caminho para Gabriel Martinelli. O atacante, sem titubear, iniciou a virada brasileira.

GOLEADA SACRAMENTADA

Inspirado, Gabriel Martinelli aproveitou cochilo defensivo adversário e encaminhou de vez a goleada. O camisa 21 repassou a bola e Matheus Cunha mandou para o fundo da rede aos 39.

Após quase ter marcado um gol, Matheus Henrique entrou em cena mais uma vez. O meio-campista aproveitou brecha e serviu Matheus Cunha, que estufou a rede outra vez, sacramentando uma vitória por 5 a 2. A Seleção chega com moral à Olimpíada. Mas que até a estreia em Tóquio tem algumas coisas a ajustar.

BRASIL 5x2 EMIRADOS ÁRABES

Data-Hora: 15-07-21 - 16h (de Brasília)
Estádio: Karakorde, em Novi Sad (SRV)
Árbitro: Marko Ivkovic (SRV)
Assistentes: Nikola Rijavec (SRV) e Ilija Lovre (SRV)

Cartões amarelos: Daniel Alves (BRA), Al Naqbi, Al Menhali (EAU)

Gols: Nino (contra), 20/1T, Diego Carlos, 43/1T (1-1), Al Naqbi, 22/T (1-2), Reinier, 32/2T (2-2), Gabriel Martinelli, 36/2T (3-2), Matheus Cunha, 39/2T (4-2) e Matheus Cunha, 45/2T (5-2)

BRASIL: Santos; Daniel Alves, Nino (Bruno Fuchs, 31/2T), Diego Carlos (Ricardo Graça, 42/2T) e Guilherme Arana (Abner Vinícius, 16/2T); Gabriel Menino, Bruno Guimarães (Matheus Henrique, 16/2T) e Claudinho (Gabriel Martinelli, 31/2T); Paulinho (Reinier, 17/2T), Antony e Matheus Cunha. Técnico: André Jardine.

EMIRADOS ÁRABES: Al Menhali; Al Nuaimi, Al Mheiri, Al Marzooqi e Khaled Al Blooshi (Al Mansour, 20/2T); Al Watani, Ahmed Al Hammadi (Sadeq, 10/2T) e Abadallah All Blooshi; Al Kaabi (Mubarak, 10/2T), Al Naqbi e Khalfan Al Hamadi. Técnico: Denis Silva

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários