Neymar
Reprodução
Neymar

Neymar está mais uma vez vinculado ao Barcelona . O brasileiro está na lista de alguns candidatos a presiência, como é o caso de  Jordi Farré , que já teria se reunido com o paí do atacante, ou Emili Rousaud . Além disso, em uma das suas últimas declarações, Neymar mais uma vez insistiu na vontade de voltar a jogar com Messi .

Entretanto, conforme explicado esta sexta-feira pelo jornal francês 'L'Equipe', Nasser Al-Khelaïfi , presidente do PSG , não facilitará de nenhuma forma a saída e já teria estipulado uma indenização alta para a próxima janela de transferências, mesmo que o jogador não renove o seu contrato com o clube parisiense, que expira em junho de 2022. 

De acordo com a reportagem, o time que tentar tirar Neymar do PSG terá que desembolsar nada menos que 100 milhões de euros (R$ 610 milhões), uma quantia que praticamente inviabiliza uma volta ao Barcelona, ​​enfraquecido financeiramente por conta da pandemia da Covid-19 .

O mesmo jornal explica ainda que o objetivo de Nasser Al-Khelaïfi é manter Neymar no clube francês para que possa disputar o Mundial do Catar ainda como jogador do PSG. Embora ainda não tenha havido contatos diretors com o pai do jogador para discutir a continuidade do atacante, o  ‘L’Equipe’ também destaca que Al Khelaïfi está otimista com a continuidade não só do brasileiro, mas também de Mbappé , cuja renovação pode ser estimulada com a contratação do seu amigo Pogba .

A difícil situação econômica da maioria dos times por conta da pandemia, aliás, beneficia o PSG, que tem capacidade para enfrentar sem problemas os contratos milionários de suas estrelas, tendo em vista que atrás do clube está o estado do Catar.

    Leia tudo sobre: Lionel Messi

    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários