Lance

Funcionário demitido por tirar foto com corpo de Maradona diz que está sendo ameaçado
reprodução
Funcionário demitido por tirar foto com corpo de Maradona diz que está sendo ameaçado


Um dos funcionários  demitidos por tirar foto ao lado do corpo de Maradona antes da cerimônia na Casa Rosada se pronunciou em uma rádio argentina nesta sexta-feira. Claudio Fernández, que está em uma das fotos que viralizaram na internet, disse estar sendo ameaçado e justificou as fotos tiradas.

Você viu?

- Trabalho com funerária há anos. Não sou uma pessoa que pensa em tirar foto com os falecidos por respeito. O que posso dizer? Nós estávamos acomodando o corpo e, para levá-lo, chamaram meu filho, "magrinho". Como toda criança, ele levantou o polegar e tiraram a foto - disse Claudio.

O funcionário relatou ameaças e disse que não sabia que a foto iria parar na internet.

- Recebi ameaças. Sou do bairro, me conhecem. Estão dizendo que vão me matar, que vão quebrar meu carro, ameaçam meus filhos, e não sou esse tipo de pessoa. Essa foto não foi tirada do meu celular, tiraram de outro, isso é o pior de tudo. Jamais pensei que iam colocar na internet ou que iam colocar num grupo e viralizar. Peço desculpas à família Maradona - completou.

O advogado e amigo de Maradona, Matías Morla, postou o perfil de um dos funcionários em sua rede social e afirmou que não descansará até que os responsáveis respondam pelo ato.

- Pela memória do meu amigo, não vou descansar enquanto não pagarem à altura desta aberração - escreveu Matías no Twitter.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários