Neymar no PSG
L'Equipe / Reprodução
Neymar no PSG

O ativista gay Agripino Magalhães afirmou em suas redes sociais que vai acionar na Justiça o atacante Neymar por crime de homofobia, após o vazamento de um suposto áudio em que o atacante chama Tiago Ramos , namorado de sua mãe, de “viadinho”.

“Os meus advogados irão oficializar denúncia crime contra o jogador Neymar Júnior, e seus “parças” pelo crime de homofobia, incitação ao ódio e ameaça de morte de um LGBTI+ !”, escreveu em seu Facebook.

Leia mais: Jornal espanhol destaca áudio em que Neymar xinga namorado da mãe

Em áudios divulgados na última semana, que dizem a respeito de uma briga entre a mãe de Neymar, Nadine Gonçalves, e o modelo Tiago Ramos, o atacante da seleção brasileira, em conversa com seus amigos, diz que o rapaz é “viadinho” e de “dá o c.. do c…”. Em resposta, um de seus colegas fala: “Vamos matar, enfiar um cabo de vassoura no c… dele”.

Vale lembrar que o Supremo Tribunal Federal reconheceu, em junho de 2019, que a discriminação por orientação sexual e de identidade de gênero é crime. A pena pode ser de um até três anos de prisão, além de multa. Já a propagação de ato homofóbico em meios de comunicação pode elevar a pena a cinco anos.

    Veja Também

      Mostrar mais