A CBF já abriu conversas diretas com o  Paris Saint-Germain  para tentar viabilizar a participação de Neymar tanto na Copa América quanto nos Jogos Olímpicos de Tóquio. O presidente Rogério Caboclo, inclusive, fez contato pessoalmente com Nasser Al-Khelaïfi, mandatário do clube francês, em busca de um acordo.

Leia também: Neymar processa Barcelona e pede R$ 38 milhões, afirma jornal

Neymar arrow-options
Twitter/Reprodução/LEquipe
Neymar

Para a Copa América, não é necessário pedir liberação dos clubes, mas há um tom de cortesia na negociação com o intuito de fazer com que Neymar jogue, na melhor das hipóteses, ambos os torneios. O atacante já falou que quer estar neles. Tanto Tite, técnico da seleção principal, quanto André Jardine, comandante do time olímpico, não prescindem do craque.

Leia também: Mais polêmica: Neymar se recusou a participar de treino no PSG, revela jornal

Na conquista do ouro na Rio-2016, Neymar já ocupou uma das vagas de jogadores acima dos 23 anos. Mas não esteve na Copa América Centenário, onde o Brasil foi eliminado na fase de grupos, desempenho que decretou a demissão do técnico Dunga.

A negociação com clubes estrangeiros também envolve o Real Madrid, conhecido por fazer jogo duro historicamente e jamais liberar seus jogadores para torneios fora da data Fifa, como é o caso da Olimpíada. Caboclo também já falou diretamente com Florentino Perez. Em uma hierarquia mais abaixo está Juni Calafat, diretor espanhol conhecido pela proximidade com o mercado brasileiro e responsável por fisgar jovens talentos do país.

No Real Madrid estão Vinicius Júnior, Rodrygo e Reinier, todos com idade olímpica. Reinier, inclusive, disputou o pré-olímpico com o Brasil, último ato antes de se apresentar ao clube madrilenho.

A aproximação recente entre Uefa e Conmebol veio a calhar para aproximar a CBF do presidente do PSG. Nasser e Rogério Caboclo participaram da reunião ocorrida no dia 12 deste mês, na Suíça, onde as entidades continentais discutiram uma convergência de projetos. No escopo estão competições, arbitragem e outras pautas ligadas ao desenvolvimento do futebol.

Leia também: "Com imensa felicidade, desfalcarei o carnaval", ironiza Neymar

Com os clubes brasileiros, a postura é diferente. A CBF entende que ainda não é hora de gastar capital político pensando em negociar liberações. É preciso aguardar a lista de Tite para a Copa América, verificar o peso em cada clube, enquanto André Jardine monta sua relação para os Jogos Olímpicos. Ambas as seleções serão convocadas no dia 6 de março e jogarão na próxima data Fifa. A principal tem Eliminatórias. A sub-23 jogará amistosos.

    Leia tudo sobre: Futebol

    Veja Também

      Mostrar mais