Tamanho do texto

Tommaso Casalini publicou ofensas contra a ativista sueca de 16 anos em suas redes sociais e foi mandado embora do Grosseto

Greta Thunberg arrow-options
Reprodução/Instagram Greta Thunberg
Greta Thunberg discursou na Cúpula do Clima das Nações Unidas

O técnico Tommaso Casalini, que comandava o juvenil do Grosseto, clube da 4ª divisão da Itália, foi demitido após publicar ofensas contra a ativista sueca Greta Thunberg, de 16 anos, em suas redes sociais.

Leia também: Dirigente polemiza ao afirmar que cavar pênalti é pior do que racismo

"Essa aí tem 16 anos, já dá para bater. Idade para apanhar ela já tem", disse o treinador sobre Greta , que ficou conhecida no mundo inteiro após seu discurso na Cúpula de Mudanças Climáticas da ONU .

Após a publicação, o treinador foi comunicado de sua demissão. Em nota, o clube explicou que não concorda com o concorda com esse tipo de comportamento.

"Após tomar conhecimento de sua postagem na rede social, o Grosseto comunicou que ao treinador do Juvenil A, Tommaso Casalini , que ele estava liberado de sua função. Nossa equipe não compactua com esse tipo de comportamento, e prezamos sempre pelos valores morais juntamente aos valores técnicos", escreveu.

Leia também: Comentarista diz que Lukaku só é parado com bananas e é afastado após racismo

Após a repercussão do caso, o ex-treinador do Grosseto se desculpou com a garota: "Quero pedir desculpas publicamente a Greta Thunberg pelo post que escrevi no Facebook na semana passada. Foi um desabafo escrito em momento de raiva contra a jovem ativista sueca, utilizando linguagem totalmente equivocada e com um conteúdo do qual me arrependo", afirmou.