Tamanho do texto

PSG fez esse mesmo tipo de operação na contratação de Mbappé, garantindo o atleta por empréstimo e, depois, ativando a cláusula de compra obrigatória

Neymar no PSG arrow-options
Reprodução/Twitter/Ligue1_POR
Neymar ainda está nos planos do Barcelona

O PSG segue irredutível na pedida por Neymar - o clube francês quer 300 milhões de euros (cerca e R$ 1,2 bilhão) na negociação -, mas o Barcelona não tem esse valor de imediato para recontratar o atacante brasileiro nesta janela de transferências.

Confira as principais notícias sobre Neymar no iG Esporte

E para tentar ter Neymar já na próxima temporada, o Barcelona cogita fazer uma proposta de empréstimo com opção obrigatória de compra. As informações são do jornal L'Equipe.

A estratégia é parecida com a que o PSG usou para contratar Mbappé junto ao Monaco. Em 2017, o clube parisiense recebeu o jovem atacante francês por empréstimo e, em 2018, desembolsou 145 milhões de euros na cláusula de compra.

Ou seja. O Barça pagaria um valor mais baixo neste momento pelo empréstimo de Neymar e, em 2020, arcaria com os 300 milhões de euros exigidos pelo PSG.

O problema é que o Paris Saint-Germain não pretende fazer esse tipo de negócio e quer a venda em definitivo do brasileiro. O jornal ainda negou a informação da imprensa espanhola de que o clube da França teria baixado a pedida pelo atleta para 180 milhões de euros.

A ideia do PSG é resolver a situação de Neymar até o dia 10 de agosto, tanto ele ficando ou saindo do clube.

    Leia tudo sobre: Futebol