Tamanho do texto

Inglesas tiveram gol validade pelo árbitro de vídeo, enquanto camaronesas tiveram tento anulado pela tecnologia

Lance

Inglaterra venceu Camarões nas oitavas de final da Copa do Mundo feminina
FIFA/ Divulgação
Inglaterra venceu Camarões nas oitavas de final da Copa do Mundo feminina

Com atuação determinante do VAR , a Inglaterra venceu Camarões, por 3 a 0 e se classificou para as quartas de final da Copa do Mundo feminina .

Leia também: No país onde futebol é "coisa de mulher", Copa feminina não empolga o público

O primeiro gol da Inglaterra foi marcado por Houghton, em tiro livre indireto. Na sequência, White fez o segundo, que contou com confirmação do árbitro de vídeo. As camaronesas não concordaram com a marcação e retardaram o início do jogo.

Já no segundo tempo, Nchoute teve gol anulado pelo VAR e a seleção se revoltou de vez, apesar da marcação ter sido correta. Greenwood deu números finais a partida e sacramentou a classificação inglesa.

A PARTIDA

A Inglaterra demonstrava superioridade técnica, mas não objetividade para transformar a posse de bola em gols. As inglesas tinham boa antecipação e movimentação, principalmente vertical, para quebrar as linhas defensivas de Camarões. As camaronesas mostravam dificuldades de impor seu estilo de jogo, pautado na velocidade e pressão na marcação adiantada.

GOLS E POLÊMICAS

Com o domínio, a Inglaterra não demorou a marcar. Primeiro, com Houghton, em cobrança de tiro livre indireto, após a marcação de recuo, bastante contestado pelas camaronesas. No fim da partida, White recebeu belo passe de Bronze e fez o segundo. A juíza anulou, mas o VAR corrigiu. A seleção camaronesa ficou indignada com a marcação e retardou o reinício da partida em dois minutos.

White

White marcou o segundo gol (Foto: Reprodução)

REVOLTA

Camarões marcou logo de cara, no início do segundo tempo, só que o VAR apontou o impedimento. A marcação, apesar de correta, revoltou as camaronesas. Nchout, que fez o gol, seu terceiro consecutivo na Copa, chorou, enquanto as companheiras gritavam com a arbitragem. A Inglaterra, que não tinha nada a ver com isso, ampliou minutos depois, com Greenwood, após jogada ensaiada de escanteio.

CLASSIFICAÇÃO GARANTIDA

A Inglaterra seguiu trabalhando bem a bola, enquanto as camaronesas não demonstravam tranquilidade para superar os baques sofridos na partida. A juíza ainda conferiu o VAR mais duas vezes antes do fim do jogo. Primeiro, uma possível penalidade para a Inglaterra . Depois, a possibilidade de expulsão de Tokounda. Nem o pênalti, nem o cartão, porém, foram concretizados. As inglesas souberam controlar o jogo e garantir, por fim, a vitória.

    Leia tudo sobre: Futebol