Tamanho do texto

A decisão veio da International Board (IFAB) após uma série de reclamações sobre a conduta dos árbitros de vídeo na primeira fase do Mundial

Lance


goleira endler
Getty Images
Endler foi uma das goleiras que se destacaram na primeira fase do Mundial feminino

Antes do início da fase mata-mata da Copa do Mundo de futebol feminino, a Fifa decidiu pedir uma mudança de regra. Nesta sexta-feira (21), a International Board (IFAB) autorizou a alteração e suspendeu o cartão amarelo em casos em que as goleiras se adiantar durante a disputa de pênaltis no Mundial.

Leia também:  Começa hoje! Veja números e curiosidades da Copa Africana de Nações 2019

A medida tem caráter temporário e evita que atletas sejam expulsas durante as penalidades. De acordo com a nova regra, os goleiros ou goleiras que não tiverem ao menos um dos pés sobre a linha no momento do contato do cobrador com a bola são punidos. Isso segue valendo no tempo normal.

Essa punição, porém, depende da interferência do árbitro de vídeo, que revisa o lance para concluir possíveis adiantamentos. Segundo comunicado da IFAB, “o VAR atua como um impedimento ainda maior para os goleiros, já que eles sabem que qualquer intromissão será detectada pelo VAR se não for observada pelos árbitros dentro de campo”.

A International Board deixa claro que apoia "a penalização aos goleiros por não estarem de acordo com as Leis do Jogo". Mas cita que há um risco maior de expulsão para um goleiro se ele já tiver sido advertido no tempo normal. Caso um goleiro receba o vermelho na disputa de pênaltis, ele tem que ser substituído por algum jogador de linha.

Leia também:  No país onde "futebol é coisa de mulher", Copa Feminina não tem boa audiência

Outra polêmica envolvendo as goleiras no Mundial é o tamanho das traves. Há pessoas que defendem que o gol deveria ser menor por causa da anatomia das atletas. Fazendo grandes defesas, atletas como Endler e Nayler já mostraram que tamanho não é problema.