Tamanho do texto

Thomas Tuchel mostrou insatisfação com a atitude do brasileiro e negou que exista problema de relacionamento entre o camisa 10 e Kylian Mbappé

Neymar desce arquibancada
L'Equipe / Reprodução
Neymar agrediu torcedor ao subir nas arquibancadas para pegar medalha de vice-campeão

O atacante Neymar voltou a ser protagonista de uma polêmica no último final de semana ao agredir um torcedor do Rennes após a derrota do PSG na final da Copa da França, e o treinador Thomas Tuchel se mostrou insatisfeito com o ato em coletiva nesta segunda-feira (29).

"Eu não gostei, não gostei mesmo. Não é possível que aconteça isso. Não é fácil subir (para a premiação) depois de uma derrota, mas temos que aceitar, mostrar respeito. Isso não é possível", disse Tuchel sobre a atitude de Neymar

O treinador do PSG falou também sobre o desabafo do brasileiro após a derrota para o Rennes , mas negou que exista um problema entre ele e Kylian Mbappé .

"Eu sei o que ele estava tentando dizer, mas não é algo para ser debatido em uma entrevista. É algo para ser discutido internamente. O que eu diria é que há alguns jogadores que amam ganhar e outros que odeiam perder. Eu prefiro dizer a cada um no vestiário, em vez de pela imprensa. É necessário ter ordem para crescer. Não há problema entre Neymar e Mbappé", garantiu técnico.

Leia também: Neymar é suspenso pela UEFA e desfalcará o PSG na próxima Liga dos Campeões

O desabafo do camisa 10 aconteceu logo após a partida contra o Rennes, e o brasileiro cobrou mais respeito dos jovens jogadores com ele e outros atletas experiente do elenco do clube francês.

"O balanço é de ser mais homem dentro do vestiário, mais unido. Todo mundo correr. Pelo que vejo ali, tem muito jovem que é um pouco, não digo perdido, mas faltam mais ouvidos do que a própria boca. Algum cara mais experiente fala, e eles retrucam, ou o próprio treinador fala, e eles retrucam. Isso não é um time que vai longe, um time que vai ter sorte no final. A gente peca nisso. Precisamos ter mais inteligência de administrar isso, e eles mais do que nós. A gente tem bagagem e eles precisam respeitar mais. Da mesma forma de quando eu comecei, que escutava bastante e respeitava. Eles precisam seguir esse caminho também", afirmou Neymar .

    Leia tudo sobre: Futebol