Tamanho do texto

Papa Francisco disse em entrevista que fica alegre ao ver o compatriota jogar, mas chamá-lo de Deus é cometer pecado grave.

undefined
Reprodução
Papa Francisco e Messi se conheceram em 2013 durante uma visita da delegação argentina ao Vaticano

Argentino e grande fã de esportes, o Papa Francisco deu entrevista ao programa Salvados, do canal espanhol La Sexta, para comentar sobre a associação que alguns torcedores fazem sobre Lionel Messi e Deus.

Leia também:  Torcedor do Racing tira crânio do avô do túmulo e celebra título com ele na mão

“Acho que as pessoas dizem que ‘ele é Deus’ no sentido que o adoram. Você só deve adorar a Deus. São expressões que as pessoas usam. Ele é um deus com a bola no campo. É uma forma popular de se expressar. Na teoria, é um sacrilégio”, disse Papa Francisco .

Para quem não está familiarizado com as expressões católicas, sacrilégio significa um ‘pecado grave contra a religião ou contra as coisas sagradas’.

Torcedor do San Lorenzo, a Santidade assume que ver Lionel Messi jogar “é uma alegria”, mas reiterou que chama-lo de Deus não é apropriado.

Os dois inclusive já se conheceram. Em 2013 a delegação da Argentina visitou o Vaticano antes de um amistoso contra a Itália e o camisa 10 do Barcelona estava entre os jogadores que conheceram o Papa. Na ocasião, Messi disse que o encontro foi “curto, mas lindo”.

Na visita a delegação argentina entregou uma camisa autografada para Francisco, além de bolas e itens oficiais da equipe. No ano passado, antes da Copa do Mundo de 2018, a AFA tinha programado outra visita, mas o encontro foi cancelado.

Leia também:  "Meu filho de 06 anos me pergunta porque me criticam na Argentina", diz Messi

Jorge Mario Bergoglio, nome de batismo do Papa Francisco, nasceu em Buenos Aires em 1936. Antes de assumir como pontífice ele acompanhava seu clube de coração no estádio Pedro Bidegain, tendo inclusive um caderno com anotações sobre o clube, coleção de cartões dos atletas.

Durante uma entrevista para a revista alemã Straatnieuws , ele contou que jogava futebol quando criança, mas não era muito bom.

Leia também:  Conheça Moise Kean, o jovem da Juventus que é o futuro da seleção italiana

“Aqueles que jogavam como eu eram chamado de ‘pata dura’. Isso significa que você tinha dois pés esquerdos. Mesmo assim, eu jogava muitas vezes, mas era goleiro na maioria do tempo porque não conseguia jogar na linha”, disse Papa Francisco .

    Leia tudo sobre: Futebol Lionel Messi
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.