Tamanho do texto

Atacante imitou comemoração do técnico argentino Diego Simeone

Cristiano Ronaldo fez gesto obsceno na vitória da Juventus
Uefa
Cristiano Ronaldo fez gesto obsceno na vitória da Juventus

O comitê disciplinar da Uefa abriu uma investigação sobre o gesto obsceno feito por Cristiano Ronaldo após a vitória da Juventus sobre o Atlético de Madrid por 3 a 0, na última terça-feira (12), no jogo de volta das oitavas de final da Champions League.

Leia também: Vídeo tenta provar que a bola não entrou no segundo gol de CR7 pela Juventus

Na ocasião,  Cristiano Ronaldo comemorou levando as mãos acintosamente para suas partes íntimas, imitando a celebração do treinador Diego Simeone na vitória do Atleti sobre a Juve por 2 a 0, na partida de ida. O técnico argentino acabou multado em 20 mil euros.

Segundo a Uefa, CR7 é investigado por "conduta imprópria", e o comitê disciplinar discutirá o caso em 21 de março, próxima quinta-feira. A vitória por 3 a 0, com três gols do craque, garantiu a classificação da Juventus , que na próxima fase enfrenta o Ajax, da Holanda.

O jogo que Cristiano Ronaldo deu show

Cristiano Ronaldo fez três pela Juventus nas oitavas
undefined
Cristiano Ronaldo fez três pela Juventus nas oitavas

Os três tentos de CR7 fizeram ele ampliar ainda mais sua dominância na artilharia da Champions League , agora com 124 gols. Já o Atlético de Madri, que abriu 2 a 0 em casa, não conseguiu jogar e não criou uma chance sequer concreta de gol para buscar o primeiro título da principal competição de clubes do mundo.

Com a necessidade de reverter o 2 a 0 da primeira partida, a Juventus começou o confronto pressionando muito o Atletico de Madri. Nos três primeiros minutos, foram três chances, sendo que em uma delas, com Chiellini, a bola chegou a balançar as redes, mas o árbitro anulou por considerar falta de Cristiano Ronaldo no goleiro Oblak.

Leia também: Messi X CR7: qual dos dois é melhor? Vote na enquete

Apesar de continuar com a bola, a Velha Senhora encontrava muitas dificuldades para finalizar, algo comum para equipes que enfrentam os comandados de Diego Simeone. A primeira finalização do Atleti aconteceu aos 21 minutos, quando Griezmann passou para Koke pelo lado direito e o meia soltou a bomba, mas viu a bola passar por cima do gol de Szczesny.

Três minutos depois, foi a vez de Griezmann arriscar de fora da área. De perna esquerda, ele soltou a bomba e assustou o goleiro da Juve. O árbitro parou a jogada pois Morata tentou desviar e ele estava em posição irregular.

E após duas chances consecutivas do Atletico, a Juventus voltou a atacar, e de forma muito objetiva. Após bate e rebate e pedido por pênaltis, Bernaderschi recebeu na esquerda e cruzou forte no segundo pau. Lá, Cristiano Ronaldo subiu mais alto que Juanfran e cabeceou firme para abrir o placar.

O time espanhol tentou atacar novamente três minutos depois e conseguiu jogar a bola na área com Griezzman, mas Szczesny encaixou. Aos 31, Bernardeschi cobrou falta pelo lado direito direto para o gol e viu a bola passar perto do travessão.

Um lance curioso aconteceu aos 33 minutos, quando Spinazzola arrumou ótimo lance pelo lado esquerdo e cruzou. Inesperadamente, Bernardeschi arriscou uma bicicleta, mas mandou pra fora, próximo ao gol de Oblak.

Com 42 jogados, Spinazzola voltou a cruzar da esquerda e Cristiano Ronaldo subiu mais que todo mundo outra vez para cabecear, mas mandar, desta vez, para fora. Dois minutos depois, Chiellini cabeceou forte após cruzamento de Pjanic e viu Oblak espalmar.

A última chance do primeiro tempo foi do Atlético de Madri . Arias, pelo lado direito, cruzou em direção a Morata, que sozinho cabeceou, mas mandou por cima do gol de Szczesny. A segunda etapa começou do mesmo jeito que foi a primeira, com a Juve em cima, no campo de ataque e em busca do segundo gol.

E logo aos três minutos, após cruzamento de Cancelo da direita, Cristiano Ronaldo subiu no segundo pau e cabeceou no canto. Oblak fez um milagre, mas quando a bola já havia passado, por muito pouco, a linha do gol. Ccom o auxílio da tecnologia, o árbitro validou o tento dos italianos.

A primeira boa chance do Atletico no segundo tempo foi aos 16 minutos, quando Correa, que entrou no lugar de Lemar, chutou forte, mas mandou por cima do gol. Aos 28, após falta cobrada por Pjanic, Mandzukic tentou o cabeceio, mas pegou de leve e a bola passou à direita. 

Com 34 minutos, foi a vez do Atleti tentar o gol para garantir a classificação. Griezmann cobrou falta da esquerda, mas o goleiro defendeu. Aos 36, quase o terceiro da Juve. Chiellini encontrou Kean, que arrancou sozinho e bateu de perna esquerda, mas viu a bola passar pela esquerda, rente à trave.

Leia também: CR7 faz três, Juventus vence o Atlético de Madri e vai às quartas da Champions

Três minutos depois, o lance que definiu a partida. Bernardeschi arrancou pelo lado esquerdo, puxou para dentro da área e Correa deu o tranco. O árbitro considerou falta e apitou apontando para a marca da cal.

Dono da partida, Cristiano Ronaldo foi para a bola e bateu com muita força no canto direito. Oblak caiu para o esquerdo e nem saiu na foto. O maior artilheiro da história da Liga dos Campeões decide mais uma vez. Depois disso, a Juventus foi quem esteve mais próxima de ampliar do que o Atlético de fazer um e ainda conseguir a classificação. Aos 50 minutos, o árbitro encerrou a partida para festa dos mais de 40 mil torcedores.

    Leia tudo sobre: Futebol