Tamanho do texto

Em 17 confrontos de mata-mata contra times do Brasil, o clube argentino levou a melhor em 14. Nesta edição, o Verdão já venceu na Bombonera

Boca Juniors tem retrospecto positivo contra brasileiros nas fases finais da Libertadores. Palmeiras tenta mudar a história
Cesar Greco/Ag. Palmeiras/Divulgação
Boca Juniors tem retrospecto positivo contra brasileiros nas fases finais da Libertadores. Palmeiras tenta mudar a história

O Palmeiras enfrenta o Boca Juniors nesta quarta-feira (24), às 21h45, pelas semifinais da Libertadores, na temida Bombonera, casa dos argentinos, e tem a missão de superar o retrospecto positivo contra brasileiros em mata-mata ostentado pelo rival.

Leia também: 'Volante artilheiro', Bruno Henrique pede foco ao Palmeiras diante do Boca

A primeira vez que a equipe argentina enfrentou um clube brasileiro nas fase finais da Libertadores foi em 1963, quando foram derrotados para o Santos de Pelé na final. O  retrospecto positivo contra brasileiros começou apenas em 1977, quando bateu o Cruzeiro e se sagrou campeão.

No total, o Boca Juniors enfrentou clubes brasileiros 17 vezes em mata-mata, sendo eliminado em apenas três delas, contra o Santos em 63, Fluminense em 2008 e Corinthians em 2012, uma vantagem histórica gigante.

Quatro dos seís títulos de Libertadores do clube argentino foram conquistados contra equipes do Brasil, em 77 contra o Cruzeiro, 2000 contra o Palmeiras, 2003 contra o Santos e 2007 contra o Grêmio.

Leia também: Espanhóis analisam Palmeiras e Grêmio, possíveis rivais do Real no Mundial

Além da derrota na final de 2000, o Verdão também foi vítima do Boca Juniors nas semifinais da edição seguinte do torneio, quando os argentinos se classificaram nos pênaltis após uma arbitragem desastrosa do árbitro Ubaldo Aquino.

No geral, porém, o histórico entre Boca e Palmeiras pela Libertadores é favorável ao alviverde, que venceu três dos 10 confrontos entre as equipes, enquanto os argentinos venceram apenas uma partida.

Na primeira fase desta edição, o Verdão levou a melhor na partida realizada na Argentina, por 2 a 0, enquanto o confronto realizado em São Paulo ficou empatado em 1 a 1. 

Leia também: Torcedor do Cruzeiro pisa na camisa do Boca Juniors em programa de televisão

Apesar de ter levado a pior nos últimos confrontos, o Boca Junios espera manter o retrospecto positivo contra brasileiros e chegar na grande final da Libertadores, que pode ser contra outro time do Brasil, o Grêmio, que derrotou o River Plater no jogo de ida da semifinal.

    Leia tudo sobre: Futebol
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.