Tamanho do texto

A atitude do cruzeirense causou revolta tanto de torcedores do clube argentino e quanto da Raposa. Cruzeiro divulga nota de repúdio

Torcedor do Cruzeiro pisa em camisa do Boca Juniors
Reprodução
Torcedor do Cruzeiro pisa em camisa do Boca Juniors

Como se não bastasse a polêmica partida de ida na Argentina e a expulsão de Dedé, um torcedor do Cruzeiro despertou a ira dos torcedores do Boca Juniors após pisar na camisa do clube em um programa de televisão.

Leia também: CBF define mandos da final da Copa do Brasil; Corinthians decide em casa

O torcedor do Cruzeiro , Rodrigo Genta , que inclusive já trabalhou no clube, usou como justificativa para sua atitude o tratamento recebido pelos brasileiros por parte dos argentinos.

O vídeo rapidamente viralizou na internet, e fez Rodrigo ser atacado tanto por torcedores do Boca, quanto do Cruzeiro, que reprovaram o ato do cruzeirense.

Até Alex, ex-meia e ídolo da Raposa, se posicionou contra a atitude do torcedor.

Por meio de nota, o Cruzeiro repudiou o vídeo dizendo quem Rodrigo “É uma figura conhecida entre os torcedores por promover ataques gratuitos contra a atual direção do Cruzeiro, e é persona non grata no clube”.

Leia também: Cruzeiro pede investigação da Conmebol após "roubo" em expulsão de Dedé

Confira a nota do Cruzeiro

"O Cruzeiro Esporte Clube vem a público lamentar profundamente o infeliz ato do jornalista Rodrigo Genta, que em um programa de TV desrespeitou de forma absurda e irreparável o nosso adversário desta noite ao pisar em uma camisa do Boca Juniors, uma das mais respeitadas e vitoriosas do mundo, tal qual a nossa.

Ressaltamos que o autor da ação descabida e desprovida de noção não possui qualquer vínculo com o Clube e que é uma figura conhecida entre os torcedores por promover ataques gratuitos contra a atual direção do Cruzeiro.

Ex-funcionário, demitido há anos, Rodrigo Genta acionou o Cruzeiro na Justiça e hoje é persona non grata no Clube.

O Cruzeiro informa que não compactua com o infeliz ato isolado citado e com nenhum tipo de ação que falte com respeito ao Boca Juniors ou a qualquer outro adversário. Em tempos de descrença e disseminação de ódio, o respeito e a boa educação devem estar acima de qualquer premissa.

Entendemos que o futebol, uma das grandes paixões do povo, deve ser tratado de forma séria, mas como diversão. E que os jogos devem ser decididos com justiça e lisura, se restringindo apenas ao que acontece dentro das quatro linhas.

Aproveitamos, também, para ressaltar que fomos muito bem tratados pela diretoria e funcionários do Boca Juniors quando estivemos na Argentina, no jogo de ida, e que a boa reciprocidade será aplicada no estádio Mineirão", finalizou o clube.

Leia também: Libertadores 2019: VAR nas oitavas e prêmio de 22 milhões de dólares ao campeão

A atitude do torcedor do Cruzeiro  deve acirrar mais ainda os ânimos para o jogo de volta das quartas de final, que acontece nesta quinta-feira (04), às 21h45, no Mineirão.

    Leia tudo sobre: Futebol
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.