Tamanho do texto

'El Maestro' seria homenageado na capital uruguaiana, mas preferiu "preservar o espírito da seleção" a ter uma estátua em tamanho real

À frente do comando técnico da seleção do Uruguai desde 2006, Óscar Tabárez ganharia uma estátua na capital do país, Montevidéu, mas segundo informou o site da prefeitura, ele recusou.

Técnico do Uruguai, Óscar Tabárez recusou estátua que ganharia em Montevidéu
Divulgação/Fifa
Técnico do Uruguai, Óscar Tabárez recusou estátua que ganharia em Montevidéu

O comunicado diz que Óscar Tabárez entrou em contato com a prefeitura e afirmou que, por conta das discussões que a proposta gerou, "não aceitará uma homenagem que implique romper com o espírito de unidade e encontro que a equipe nacional busca gerar e incentivar".

A estátua seria construída nos próximos meses e ficaria instalada no Palácio Municipal (La Explanada). No portal Montevideo Decide , ligado ao governo e que apresenta propostas para a população, foi feita uma enquete sobre a opinião das pessoas sobre o assunto, rapidamente diversas respostas positivas à construção da estátua foram sinalizadas.

O sociólogo Éric Álvez foi o responsável pela criação do questionário e, em conversa com o jornal El País , antes da negativa do treinador, explicou que a homenagem tem relação com a postura de Tabárez durante entrevistas e o modo como desempenha seu trabalho na Celeste.

Leia também: "The Worst": Ganso entra para seleção dos piores jogadores da temporada

Óscar Tabárez em grupo seleto

Óscar Tabárez durante a última Copa do Mundo ao lado de Luis Suárez
Divulgação/AUFOficial
Óscar Tabárez durante a última Copa do Mundo ao lado de Luis Suárez

Após renovar por mais quatro anos, Tabárez poderá ir para sua quarta Copa como treinador. Lembrando que o Maestro já tinha estado à frente da Celeste nos anos 80 e retornou nos anos 2000.

O Recordista em treinar seleções em Copas é o iugoslavo Bora Milutinovic, que teve cinco participações por cinco nações diferentes (México em 1986, Costa Rica em 1990, Estados Unidos em 1994, Nigéria em 1998 e China em 2002).

Leia também: Kylian Mbappé supera Messi e é o mais jovem a entrar para seleção da Fifa

Assim como o brasileiro Carlos Alberto Parreira (Kuwait em 1982; Emirados Árabes Unidos em 1990; Brasil em 1994e 2006; e Arábia Saudita em 1998).

Óscar Tabárez Silvam tem 71 anos, já foi zagueiro e atua como treinador desde 1980. Levou o Uruguai à semifinal da Copa do Mundo de 2010, além de ter sido campeão da Copa América de 2011. Em 2014, na Copa do Brasil, a Celeste foi até as oitavas-de-final e neste ano, na Rússia, caiu nas quartas-de-final.

    Leia tudo sobre: futebol
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.