Tamanho do texto

Depois de sair do Verdão em 2016, atacante defendeu Cruz Azul, Monterrey e Vélez Sarsfield - onde teve as crises. Hoje está no Racing da Argentina.

Cristaldo, enquanto defendia o Palmeiras
Divulgação
Cristaldo, enquanto defendia o Palmeiras

Em entrevista ao jornal Olé , o ex-Palmeiras Jonathan Cristaldo revelou que no período em que esteve no banco do Vélez Sarsfield, entre 2017 e 2018, teve ataques de pânico, períodos depressivos e pensou até em tirar a própria vida.

Leia também: Torcedores do Palmeiras fazem petição online para saída de Felipe Melo

Hoje no Racing, o jogador argentino saiu do Palmeiras em 2016 e passou por Cruz Azul e Monterrey até ser voltar ao Vélez, clube que o revelou para o futebol. Segundo Cristaldo, quando chegou ao time de Buenos Aires, estava enfrentando problemas familiares. Depois de três jogos se lesionou e parou por três meses. Foi nesse momento que a depressão veio forte.

“Meu escape era comer e às vezes beber um pouco além da conta. Não estava bem psicologicamente, me sentia deprimido. Nunca na minha vida pensei que passaria por isso. Não desejo isso a ninguém. Eu sou uma pessoa alegre, mas durante aquele momento via só coisas más”, explicou ao jornalista Nicolás Montalá.

Cristaldo revelou que em alguns momentos não queria sair da cama e nem ir ao treinamento. Os problemas familiares e com os amigos agravaram a situação. “Tive muitos pensamentos obscuros. Me lembro de uma vez, quando estava dirigindo, tive um ataque de pânico. Pensei em dar o carro contra um muro. Pensei em me matar”.

Leia também: Novidade no Paulistão 2019: FPF diz que competição terá VAR no mata-mata

Para ele, o que desencadeou a depressão foi o fato de sempre guardar seus sentimentos e se sentir responsável por cuidar do restante da família. O jogador disse que procurou uma psicóloga e que a força que recebeu o ajudou muito “ela me disse uma vez ‘se você está mal não pode ajudar outras pessoas’”.

Cristaldo saiu do Palmeiras em 2016 e jogou no Cruz Azul, Monterrey, Vélez Sarsfield e está no Racing
Reprodução/ Olé
Cristaldo saiu do Palmeiras em 2016 e jogou no Cruz Azul, Monterrey, Vélez Sarsfield e está no Racing

Contratado pelo Racing em maio de 2018, Cristaldo diz ter recuperado a alegria e agradece a oportunidade que Diego Milito, diretor do clube de Avellaneda, e o presidente Victor Blanco lhe deram “Lhes assegurei que estaria muito comprometido com eles pela chance que me deram. Tenho que demonstrar todos os dias, é uma grande oportunidade na minha carreira”.

O técnico Eduardo Gérman Coudet também teve grande influência na recuperação de Cristaldo “quando cheguei ele me disse ‘Vamos coloca-lo em um centro de reabilitação. Trouxemos o Churry sem a barriga. Vai se juntar aos gordinhos’. Ele é um personagem” comentou o jogador.

Durante a entrevista o atacante foi perguntado de Centurión, ex-São Paulo, que atua no Racing e se envolveu numa polêmica semana passada. No jogo de volta das oitavas-de-final da Libertadores contra o River Plate, o jogador provocou a torcida adversária. O gesto fez lembrar um episódio anterior, quando ainda atuava pelo Boca Juniors e fez o mesmo movimento para a torcida de seu atual clube. O meia-atacante foi afastado pelo treinador.

Leia também: UEFA já admite retirar critério de gol fora de casa na Champions League

“Eu o conheço desde o Brasil, quando jogava no Palmeiras e ele no São Paulo. Se você senta para conversar ele é um grande menino, um ser humano com grande coração. Tem que ser mais responsável também, mas eu o entendo porque não é fácil ser Centurión por tudo o que ele é e de onde veio” finalizou Cristaldo.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.