Tamanho do texto

Partida será disputada em Miami, no Hard Rock Stadium. La Liga entregará 1.500 passagens de avião para serem sorteadas aos torcedores do Girona

Atual campeão, o Barcelona jogará contra o Girona em Miami
Reprodução/Twitter/LaLiga
Atual campeão, o Barcelona jogará contra o Girona em Miami

O Barcelona protagonizará o primeiro jogo da La Liga fora da Espanha . A partida contra o Girona está marcada para acontecer no dia 27 de janeiro de 2019, em Miami, no Hard Rock Stadium.

Uma fonte próxima à Liga de Futebol Profissional da Espanha confidenciou que o mandante da partida não será o Barcelona , mas sim o Girona que receberá 4,5 milhões de dólares (cerca de R$ 18,6 milhões) pelo mando de campo. Segundo a reportagem da ESPN Brasil, o clube ainda ganhará 1.500 passagens de avião para sortear entre seus torcedores.

A ideia de internacionalizar o campeonato espanhol vem de uma parceria da La Liga com a multinacional Relevent. O acordo é pelos próximos 15 anos e tem como objetivo espalhar a popularidade do futebol espanhol pelo mundo, mais especificamente nos Estados Unidos e no Canadá. Para que o objetivo seja alcançado, jogos semestrais devam acontecer no continente americano.

Jogadores do Barcelona participam de reunião contra jogos nos EUA

Capitão do Barcelona, Busquets participou de reunião na sede da Associação dos Futebolistas Espanhóis (AFE)
Reprodução/ Twitter AFE
Capitão do Barcelona, Busquets participou de reunião na sede da Associação dos Futebolistas Espanhóis (AFE)

No fim de agosto, os capitães dos times da Primeira Divisão da Espanha se reuniram para discutir sobre os jogos fora da Espanha. No encontro, o presidente da Associação dos Futebolistas Espanhóis (AFE), David Arganzo, disse que os clubes poderiam entrar em greve caso os diretores da Liga não parassem para escutá-los.

“Chegou o momento de dizer ‘basta’. Os jogadores estão cansados e dispostos a chegar até o final. Não podemos permitir decisões unilaterais. É uma falta de respeito que La Liga não conte com os jogadores em decisões de peso que os afetam diretamente”, explicou à imprensa.

Leia também: 'Com Guardiola reaprendi a jogar futebol aos 30 anos', diz Thierry Henry

A paralisação indicada na reunião pode acontecer entre setembro e outubro. Capitão do Barcelona, Busquets compareceu à reunião juntamente com o companheiro de equipe Sergi Roberto. Nacho e Sergio Ramos do Real Madrid e a dupla Juanfran e Koke do Atlético de Madrid também marcaram presença no encontro.

A maior preocupação dos atletas é com o calendário e os horários das partidas. Nenhum representante do Girona estava presente. O objetivo da reunião era criar uma comissão que envolvesse representantes da Associação e dirigentes da Liga. A Associação não teve retorno dos cartolas.

Leia também: Em entrevista, Ronaldinho coloca Messi como o 'melhor da história'

Outra entidade que se manifestou contra os jogos da La Liga nos Estados Unidos foi a Federação de Acionistas e Sócios do Futebol Espanhol (FASFE), uma das mais importantes representações dos torcedores espanhóis. Segundo seus membros a decisão do presidente da La Liga, Javier Tebas, é “inadmissível”. O Barcelona não se manifestou oficialmente.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.