Tamanho do texto

Volante do Manchester City deu entrevista para a France Football sobre Pep Guardiola e disse que treinador trata diferente os negros e africanos

A trajetória de Yaya Touré no Manchester City pode ter acabado. Em entrevista ao jornal France Football , o volante comentou sobre seu futuro no clube e fez uma declaração bombástica ao insinuar que Pep Guardiola , técnico da equipe inglesa, tem atitudes racistas e xenofóbicas .

Leia também: Alvo de racismo, Balotelli pede que Itália "seja mais aberta"

Yaya Touré com Pep Guardiola
Reprodução
Yaya Touré com Pep Guardiola

Muito aborrecido por ter ficado a temporada inteira no banco de reservas do Manchester City, o volante falou que quer ser o primeiro a falar a verdade sobre o treinador da equipe: "Eu quero ser aquele que vai quebrar o mito Guardiola ".

O marfinense está com 35 anos, mas queria ter tido mais tempo de jogo na última temporada. Por isso, foi tentar procurar analisar a decisão do treinador: "Eu tentei entender. Eu até perguntei sobre minhas estatísticas para treinadores físicos. E quando eu percebi que os nímeros eram tão bons ou melhores, tanto no treino como no jogo, em relação aos jogadores que jogavam e eram mais novos que eu, entendi que não era questão da física".

Leia também: Karius pode ter sido prejudicado por cotovelada de Sergio Ramos na Champions

Assim, Touré queria deixar o clube de Manchester no final da última temporada, mas desejava receber uma homenagem da diretoria e dos torcedores pelos serviços prestados e títulos conquistados. No entanto, teve seu pedido negado por Guardiola. "Ele foi cruel comigo. Você realmente acha que o Barcelona poderia ter feito isso com Iniesta? Cheguei a me perguntar se não era por causa da minha cor", declarou o atleta.

"Eu não sou o primeiro a falar sobre essas diferenças no tratamento. No Barça, alguns também fizeram a pergunta. Talvez os africanos nem sempre sejam tratados por alguns da mesma forma que os outros. Quando percebemos que ele muitas vezes tem problemas com os africanos onde quer que ele vá, eu me pergunto...", disse o marfinense, deixando no ar a sua feflexão sobre o treinador.

Leia também: Neymar perde a liderança no ranking dos jogadores mais valiosos do mundo

Ao ser perguntado se  Guardiola teria problemas com os jogadores de cor, Yaya respondeu que ele finge não ter nenhum, mas explicou o motivo. "Ele é inteligente demais para ficar preso. Ele nunca vai admitir isso. No dia em que ele vai escalar uma equipe com cinco africanos, não naturalizados, prometo que vou enviar-lhe um bolo", falou com ironia.

    Leia tudo sobre: Futebol
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.