Tamanho do texto

Fisioterapeuta do Liverpool revelou que nutricionistas estabeleceram um plano para o jogador, que faz a final da Liga dos Campeões neste sábado (26)

Rubén Pons, fisioterapeuta do Liverpool  que trabalha diretamente com Mohamed Salah, revelou que o egípcio vai interromper o jejum do Ramadã para a final da Liga dos campeões , que acontece neste sábado (26). "Estivemos em Marbella e a nutricionista estabeleceu um plano de trabalho para esta semana. Hoje (quinta-feira) ele já não fez jejum, amanhã (sexta-feira) também não fará, e no sábado também não. Nesse sentido está tudo bem", afirmou ele.

Leia também: Copa do Mundo 2018: Seleção do Egito

Salah interrompe jejum do Ramadã para a final da Liga dos Campeões
Reprodução/Twitter
Salah interrompe jejum do Ramadã para a final da Liga dos Campeões


Neste ano, o Ramadã acontece os dias 15 de maio e 14 de junho e os muçulmanos cumprem jejum em alvorada até o pôr-do-sol. Além de Salah, no Liverpool, Sadio Mané e Emre Can têm cumprido os preceitos deste período dedicado ao sacrifício e reflexão espiritual.

Leia também: Salah dá recado ao Real: "Estou feliz no Liverpool e não vou a lugar algum"

O fisioterapeuta diz ainda que na equipe inglesa todos estão "muito enstusiasmados e com vontade de que sábado chegue para o jogo". "Jogamos contra o Real Madrid que é o campeão dos últimos anos, estão habituados a este tipo de jogos, mas também pode ser uma desvantagem que eles pensem que são favoritos. Nós temos que jogar o nosso jogo. É uma final, um jogo só, e toda a gente sabe que pode acontecer tudo", completou ele, que ainda falou como Salah está para a partida: "Está bem, entusiasmado, como todos, em ganhar a final".

Esperança na Copa do Mundo

Com 25 anos, Mohamed Salah, convocado para a Copa, carrega a fé de seu povo e é unanimidade entre os torcedores do Egito. Não à toa recebeu o apelido de Rei do Egito. Muçulmano, o atacante revelado pelo Al-Mokawloon já tem experiência pela Europa. Começou sua trajetória no velho continente pela equipe do Basel, da Suíça.

Leia também:Na onda de Salah, Egito volta a disputar a Copa após 28 anos

Suas atuações chamaram a atenção do Chelsea, gigante inglês. Mas pelo clube londrino Salah não rendeu o que se esperava, sendo emprestado para Fiorentina e Roma, ambos times italianos. Na capital dos gladiadores, o egípcio reencontrou seu bom futebol. Foram 34 gols em 83 jogos.

    Leia tudo sobre: Futebol

    Notícias Recomendadas

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.