Tamanho do texto

Unai Emery afirmou ter contribuído em 50% da adaptação do craque brasileiro, no entanto, ainda falta a outra metade da porcentagem

Neymar ainda não se inseriu ao estilo de vida da capital da França, Paris
Divulgação
Neymar ainda não se inseriu ao estilo de vida da capital da França, Paris

Neymar deixou o Barcelona rumo ao Paris Saint-Germain em agosto de 2017 para se tornar o jogador mais caro da história do futebol mundial . Apesar disso, segundo o treinador do clube francês, Unai Emery, o brasileiro ainda não está totalmente adaptado ao lifestyle da nova cidade.

Leia também: Cinco coisas que Neymar fez durante a recuperação e que não pegaram muito bem

" Neymar ainda não está adaptado em Paris, precisa se adaptar à cidade. Ele vai para sua casa e se desliga. Ele não está lá todos os dias, mas ele não está 100% imerso em Paris, ao Campeonato Francês, às dificuldades e ao futebol diferente. É tudo um processo, e no PSG nós queremos fazer ele interagir com o grupo, queremos que ele se sinta em casa”, garantiu Emery.

No entanto, o treinador garantiu que a não total adaptação não está relacionada ao clube e sim, à capital da França e ao campenato nacional. "Ele encontrou um PSG que o integrou, onde ele se sente bem no jogo. Eu fiz 50% do trabalho com Neymar, resta os outros 50%. Ele deve ser feliz em Paris e se adaptar ao seu entorno", completou.

Leia também: Antes de morrer, ex-presidente do Santos deixou carta contra pai de Neymar

Neymar líder do PSG?

Neymar é jogador do PSG e considerado o líder por Unai Emery
Divulgação
Neymar é jogador do PSG e considerado o líder por Unai Emery

Com sua saída já marcada do Paris Saint-Germain, Unai Emery comentou sua relação com o astro da equipe, Neymar. O treinador, que vai deixar o clube no final da temporada europeia, admitiu a dificuldade que é comandar um jogador como o brasileiro e ainda afirmou que o camisa 10 é o líder do time.

"Um dia, Jorge Valdano (treinador argentino) me disse a seguinte reflexão: "No Barça, o líder é Messi; no Madrid, é Florentino Pérez; e no Atlético de Madrid, é Simeone". Um jogador, um presidente e um treinador. Cada vez, um perfil de líder diferente. Sei quando sou a principal pessoa no grupo e quando não sou, é um processo que todo treinador deve viver e experenciar", afirmou Emery. "É algo que se aprende com tempo e experiência. Em cada clube, você deve saber qual o seu papel e o que você atribui ao resto do grupo. Minha opinião é que o líder do PSG se chama Neymar".

Leia também: Saiba o verdadeiro motivo que fez Neymar trocar o Barcelona pelo PSG

"Ou mais exatamente: o líder se chamará Neymar, porque está se convertendo em um. Neymar chegou ao PSG para ser o líder, para viver o processo necessário para converter-se no número 1 do mundo. No Manchester City, o líder é Pep (Guardiola). E no PSG, o líder deve ser Neymar", completou.

Além disso, o ex-jogador espanhol ainda ressaltou suas atitudes para poder contribuir com Neymar. "A primeira coisa que fiz esta temporada foi definir qual era a prioridade. E foi isso: tenho que fazer Neymar feliz. Isso é o que vem primeiro, tê-lo feliz, não importa como. Tive muitas discussões com Neymar sobre isso. Algumas não funcionaram, mas outras tiveram muito êxito. Em uma delas, falamos durante 45 minutos de coração aberto. Foi um momento gracioso. Ele me escutou, e pude convencê-lo de certas coisas", disse o treinador.

    Notícias Recomendadas

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.