Pela partida de ida das semifinais da Liga dos Campeões , nesta terça-feira, em Anfield, o Liverpool goleou a Roma por 5 x 2 e deu grande passo rumo à decisão da competição europeia, o que não acontece há 13 anos. A partida que definirá o classificado acontecerá na próxima quarta-feira, dia 2 de maio, na Itália. No fim, o resultado não ficou tão ruim para o time italiano, já que chegou a estar perdendo por 5 x 0. Com os dois marcados, precisará vencer por 3 x 0 em casa para ir à final.

Leia também: Ídolos da Roma fazem gesto obsceno em frente a escudo do Liverpool e polemizam

undefined
Reprodução/Twitter/ChampionsLeague
Com extrema categoria e frieza, Mohamed Salah toca por cima de Alisson para marcar pelo Liverpool contra a Roma

O grande destaque da partida foi o egípcio Mohamed Salah , que marcou dois golaços e deu passes para outros dois. A goleada do Liverpool foi completada por Mané e dois gols do brasileiro Roberto Firmino. Já próximo do fim da partida, Dzeko descontou para a Roma e Perotti fez de pênalti.

A combinação do Brasil com o Egito entre Firmino e Salah já acabou em seis gols nesta Liga dos Campeões. Mais do que qualquer outra dupla. Além disso, o egípcio chegou a dez gols na Champions e se tornou o jogador dos Reds com mais gols em uma competição europeia.

Na partida, ele terminou com 100% de precisão nos chutes, sendo quatro finalizações certas e dois gols. Na temporada, são 43 gols em 47 jogos, além de 15 assistências para o camisa 11. Ele entra de vez na briga para quebrar a hegemonia de Messi e Cristiano Ronaldo para ganhar o prêmio de melhor do mundo.

O jogo

A Roma foi quem teve a primeira boa chance na partida. Dzeko recebeu dentro da área e fez o pivô para Strootman bater de primeira. A bola foi no canto direito, mas Karius fez boa defesa. Um minuto depois, o Liverpool respondeu com Salah, que recebeu na direita, cortou um marcador e bateu colocado para boa defesa de Alisson.

Aos quatro minutos, Salah passou para Firmino, que invadiu a área e bateu cruzado. A bola foi forte demais e passou por todo mundo saindo do outro lado. Aos sete, a bola sobrou na intermediária para Chamberlain, que avançou e bateu de perna direita bem colocado, mas o goleiro brasileiro defendeu novamente.

Aos 14 minutos, Oxlade-Chamberlain deu carrinho certeiro em disputa com Kolarov, mas acabou se machucando no lance e precisou ser substituído, dando lugar a Wijnaldum. O meia saiu de maca direto para os vestiários. Aos 18, Kolarov praticamente parou a bola no gramado e soltou a bomba, Karius chegou a tocar nela, mas ainda tocou no travessão.

undefined
Reprodução/Twitter
Jogadores do Liverpool abraçam o grande nome da partida: Mohamed Salah

Leia também: Técnico do Bayern exalta Zidane e diz que Lewandowski pode fazer a diferença

Firmino, aos 28, deu um chapéu no marcador e lançou Mané. O senegalês disparou com a bola dominada, invadiu a área e cara a cara com Alisson bateu por cima do gol. Foi o início da pressão dos Reds. Um minuto depois, Salah entrou pela esquerda e bateu colocado, Alisson voou e defendeu.

Aos 33, o Liverpool chegou novamente. Milner abriu na esquerda para Robertson, o lateral cruzou rasteiro e Mané desta vez empurrou para as redes, mas, por estar em posição de impedimento, o árbitro anulou. Um minuto mais tarde, Firmino recebeu na onta esquerda, ajeitou e bateu, mas novamente Alisson caiu para defender.

Só que não da para defender todas. Após erro na saída de bola da Roma, Mohamed Salah recebeu na direita, trouxe para o meio e rapidamente bateu para colocar na gaveta e sem chances para Alisson. Um golaço em Anfield para inaugurar o placar. Por ter jogado na Roma, o egípcio comemorou discretamente.

A blitz continuou e dois minutos depois Lovren apareceu sozinho na área e cabeceou no travessão. Aos 40, Wijnaldum invadiu a área pela esquerda e bateu cruzado para nova defesa de Alisson. Cinco minuto depois, ele apareceu novamente. Firmino recebeu e lançou para Salah, o egípcio saiu na cara do arqueiro brasileiro e, com extrema categoria e frieza, tocou por cima para fazer o segundo. Mais um golaço na conta do camisa 11, maior artilheiro da Europa.

Aos 10 da etapa complementar, Arnold lançou Salah livre no ataque. O egípcio dominou, invadiu a áera e cruzou para Mané praticamente só empurrar para o fundo das redes e fazer o terceiro dos Reds. Aos 13, a Roma chegou em chute de Schick, mas a bola foi pra fora.

Um minuto depois, Mané fez boa jogada pela esquerda, cruzou e a defesa italiana afastou. Quase na pequena área, Robertson chutou forte e Alisson defendeu no susto e evitou o quarto. Mas por enquanto...

undefined
Reprodução/Twitter
Firmino e Salah terminaram a partida com quatro gols

Aos 16 minutos, Salah apareceu com liberdade pela direita, driblou facilmente Juan e só rolou para o meio. Desta vez quem estava lá para empurrar para o fundo do gol era Roberto Firmino, que não desperdiçou e fez o quarto do Liverpool.

E não parou por aí. Milner cobrou escanteio, aos 23 minutos, e Firmino subiu entre os zagueiros para cabecear e vencer Alisson. Este foi o quinto gol do Liverpool, não perca a conta. O 25º gol do brasileiro na temporada - ele ainda tem 15 assistências.

Aos 25 e 27 minutos, a Roma criou duas boas chances, com Schick. Aos 29, Salah foi substituído para a entrada de Ings e saiu ovacionado pelo estádio. Mas parece que não deu muita sorte. Isso porque aos 35 minutos, quando a Roma parecia nocauteada, Dzeko foi lançado, dominou e bateu firme para marcar o primeiro.

Quatro minutos depois, Naingollan bateu firme e a bola bateu no braço de Milner. Sem titubear, o árbitro marcou pênalti. Perotti foi para a cobrança e com muita categoria colocou no ângulo de Karius para marcar o segundo e tornar a derrota menos vexatória. O time italiano seguiu no ataque em busca de mais gols, mas não deu certo e aos 49 minutos o árbitro encerrou a partida.

A big 90 minutes in Rome awaits. Come on, Reds! #LFC #LiverpoolFC #ChampionsLeague #UCL

Uma publicação compartilhada por Liverpool Football Club (@liverpoolfc) em

Leia também: Guardiola quer convencer Iniesta a jogar no Manchester City, diz jornal

A próxima e decisiva partida acontecerá na quarta-feira, dia 2 de maio, no Estádio Olímpico de Roma. O time da casa precisará vencer por 3 gols e não tomar nenhum para eliminar o Liverpool em outro 'milagre'.

    Leia tudo sobre: futebol

    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários