Tamanho do texto

Atentado a bombas foi de responsabilidade de grupo extremista com ligação com a Al-Qaeda; dispositivos tinham como alvo as autoridades locais

Bandeira da Somália; cidade de Barawe já foi ocupada pelo grupo extremista al-Shabab, ligado à Al-Qaeda
Reprodução
Bandeira da Somália; cidade de Barawe já foi ocupada pelo grupo extremista al-Shabab, ligado à Al-Qaeda

Nesta última quinta-feira (12), uma bomba explodiu em um campo de futebol na cidade de Barawe, na Somália. De acordo com informações da polícia local, haviam centenas de pessoas no momento do incidente, pois o estádio Barawe Football Field, era palco da semifinal da Copa da Somália, entre Elmen e SYL. O atentado foi de imediato dado como responsabilidade do grupo extremista al-Shabab, ligado à Al-Qaida.

Leia também: Manipulado? Roma anunciou jogo contra Liverpool antes do sorteio da Uefa

Localizada no sudeste da Somália , a cidade de Barawe já chegou a ser ocupada pelo grupo, mas estes foram expulsos por forças do país e pela União Africana. Quando sob controle da al-Shabab, o município era proibido de realizar atividades esportivas.

Ainda segundo informações das autoridades, pelo menos cinco pessoas foram mortas e outras oito ficaram feridas. Dentre as vítimas fatais, o grupo ligado à Al-Qaeda afirmou que se tratam de cinco soldados da Missão da União Africana para o país.

Leia também: Jogador brasileiro morre um dia antes de se apresentar a novo time na Itália

Testemunhas disseram que a explosão no campo de futebol aconteceu devido bombas que estavam enterradas no gramado. Ao canal VOA News , o vice-comissário de segurança da Barawe, Bashir Mohamed Yusuf, afirmou que os dispositivos estavam conectados às tribunas do estádio e tinham como alvo, as autoridades locais.

"Ouvi uma forte explosão e depois não conseguia ouvir mais nada, por causa da força da explosão. Joguei-me no chão e, felizmente, sobrevivi", disse Yasin Garba, um dos sobreviventes, ao jornal The Guardian .

Leia também: Árbitro é morto a pauladas por torcedores indignados com derrota

Extremistas na Somália

Esta não é a primeira vez que o al-Shabab comete atentados na cidade de Barawe. Fundado no ano de 2004, o grupo ligado à Al-Qaeda ocupou por vários anos a capital da Somália , Mogadíscio, e também outras regiões do país. O grupo tem como alguns de seus objetivos, a instauração da lei Sharia e o bombate ao islamismo.

Clique e baixe o 365Scores para ter resultados, dados, notícias, tempo real, vídeos e muito mais


    Leia tudo sobre: futebol
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.