Tamanho do texto

Parafuso foi colocado no quinto metatarso do pé direito do craque para tratar lesão; caso não incomode o jogador, metal pode ser permanente

Neymar se lesionou no Campeonato Francês e precisou ser operado
Divulgação
Neymar se lesionou no Campeonato Francês e precisou ser operado

Após lesão sofrida no clássico contra o Olympique de Marselha pela 27ª rodada do Campeonato Francês, Neymar foi submetido a uma cirurgia. Na operação em Belo Horizonte (MG), o craque precisou colocar um parafuso na fratura do quinto metatarso do pé direito. Mas de acordo com o médico do PSG , caso seja necessário, pode ser que o atacante permaneça com o metal para o resto da vida.

Leia também: Conheça a mansão de R$ 28 milhões onde Neymar vai se recuperar após a cirurgia

Segundo Allain Simon, o processo de decisão de se o metal permanece ou será retirado do pé do brasileiro, acontece em seis meses. "Ambas as soluções são possíveis. Se o parafuso não incomodar e Neymar não se importar, ele vai mantê-lo por toda a vida. Caso o contrário, ele será removido", disse o médico ao jornal L'Équipe .

"É um pequeno parafuso que deve ter sido bem enterrado em seus ossos. Se ela jogar e o incomodar, será tirado depois de seis meses. Será uma pequena incisão para removê-lo e depois de oito dias de cuidados, estará tudo bem. Mas na grande maioria dos casos, um parafuso no quinto metatarso permanece", completou.

Ao mesmo periódico, Rodrigo Lasmar, médico da seleção brasileira e responsável pela cirurgia, comentou sobre a expectativa de volta do jogador. “O que é certo é que ele quer voltar o quanto antes possível. Mas depois da operação, demos um prazo de seis semanas antes de examinar a evolução da recuperação. A partir daí, faremos novos exames de imagem e revisões detalhadas que vão nos ajudar a definir esse retorno. Temos que esperar para ver como vai ser para que, então, possamos detalhar os próximos passos e estabelecer o dia em que ele vai poder voltar a campo”, afirmou.

Leia também: Neymar já escolheu um treinador substituto para Unai Emery no PSG

"Lado bom" da lesão

"Tudo tem um lado bom na vida. O ponto positivo é que Neymar estará com uma carga de jogos muito menor na apresentação da seleção", afirmou o preparador físico da seleção brasileira, Fábio Mahseredjian, à  Folha de São Paulo . "Preferíamos que ele nunca tivesse uma  lesão  desse tipo, é muito melhor que o atleta esteja com 100% de sua forma física e tática, mas a carga de jogos não será elevada", completou.

    Leia tudo sobre: futebol
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.