Tamanho do texto

João Pedro foi pego após usar um medicamento diurético que tinha hidroclorotiazida. Antes de ser suspenso, era um dos destaques do time

O meio-campista do Cagliari , João Pedro , participou nesta terça-feira (20) de uma audiência convocada pela Agência Italiana Antidoping (Nado), após ter sido flagrado por doping em exame realizado pela entidade.

Leia também: Jogador brasileiro que atua no futebol italiano é flagrado no exame antidoping

João Pedro Galvão no Cagliari
Reprodução
João Pedro Galvão no Cagliari

Ao lado da família, do advogado e de seu agente, o jogador brasileiro prestou depoimento ao promotor Fabio Filocamo, e explicou sobre os resultados dos testes de doping feitos pela Nado, que apontaram a presença da hidroclorotiazida, um medicamento diurético.

"O jogador não fez nada e, depois desta audiência, ele está ainda mais sereno, porque ele foi capaz de explicar o que acontceu. O suplemento que ele tomou estava contaminado, é a única explicação", disse Ernesto De Toni, advogado de João Pedro.

Leia também: Fiorentina e Cagliari aposentam camisa 13 após morte de Davide Astori

Dois exames antidoping foram realizados em João Pedro, ambos nos finais das partidas do Cagliari contra Chievo e Sassuolo, em fevereiro. Com a confirmação do caso, o Tribunal Nacional Antidogping da Nado resolveu suspender o meio-campista por "tempo indeterminado".

Este foi o segundo caso de doping no futebol italiano nesta temporada. Em setembro de 2017, o zagueiro e capitão do Benevento, Fabio Lucioni, levou a suspensão por um ano, após ter sido flagrado com o anabolizante clostebol.

Desde 2014 no Cagliari, João Pedro é um dos grandes destaques da equipe da Sardenha nos últimos anos. Já nesta atual temporada da Série A, o brasileiro anotou cinco gols em 21 partidas.

Leia também: Alex Sandro é cortado da seleção e Tite convoca o lateral Ismaily. Você conhece?

Carreira

Revelado pelo Atlético Mineiro, João Pedro Galvão , de 26 anos de idade chegou nas categorias de base do clube aos 14. Em 2010, mesmo ano no qual se profissionalizou no futebol , foi vendido para o Palermo por cerca de R$ 5 milhões. Com contrato de cinco anos com o clube italiano, foi emprestado ao português Vitória de Guimarães em 2011, e meses depois ao Peñarol, do Uruguai. De volta ao Brasil, o jogador ainda teve uma breve passagem pelo Santos, mas pouco aproveitado, voltou a Portugal, onde defendeu o Estoril. Desde 2014, veste a camisa do Cagliari.

    Leia tudo sobre: Futebol
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.