Tamanho do texto

Jogador do Olympique de Marselha, o maior rival do PSG, criticou atitudes do craque brasileiro, principalmente no que se diz respeito a sofrer faltas

Em menos de um ano no futebol francês, Neymar é alvo de intensos elogios e críticas
Reprodução
Em menos de um ano no futebol francês, Neymar é alvo de intensos elogios e críticas

O Paris Saint-Germain vai receber o Olympique de Marselha neste próximo domingo (25) pela 27ª rodada do Campeonato Francês . Atacante do time visitante, Valère Germain comentou sobre as atuações e atitudes da estrela do PSG, Neymar. Apesar de admitir o talento do brasileiro, criticou as reações perante a arbitragem.

Leia também: Neymar perde batalha judicial contra Barcelona e Fifa encerra o processo

" Neymar é um jogador espetacular, mas às vezes exagera na encenação. Quando o vejo na televisão, ele me irrita. Dá impressão de que ele não está necessariamente feliz por estar lá. Não gosto do seu espírito. Em determinado momento, é normal que sofra faltas. Se ele tivesse jogado nos anos 1990, teria sido muito complicado para ele", disse o jogador francês em entrevista à emissora RMC Sport .

Leia também: "Se Neymar quer mesmo progredir no futebol, terá que jogar no Real Madrid"

Germain ainda relembrou o encotro das duas equipes durante o primeiro turno da competição, que aconteceu na 10ª rodada. Na ocasião, o placar final terminou empatado em 2 a 2 no estádio Velódrome e o atacante brasileiro chegou a ser expulso ao 42 minutos do segundo tempo. O primeiro amarelo tinha vindo após uma reclamação e a expulsão aconteceu depois de peitar Lucas Ocampos, que caiu no chão. "Ele levou o vermelho porque perdeu a cabeça", disse.

Leia também: "Neymar é a peça chave da seleção e o melhor jogador do mundo", afirma Pelé

Críticas do Olympique

Bernard Tapie, ex-presidente do Olympique de Marselha , condenou o ambiente ruim em torno do elenco do rival. "Falam muita asneira sobre o PSG . Mas há coisas que não se podem negar. É uma espécie de depósito, um circo, há jogadores que nem se falam, o técnico não tem autoridade. Que circo é este?", questionou o dirigente em declarações reproduzidas pelo jornal L'Equipe .

Tapie disse também que os líderes do time, incluindo Neymar e Cavani, vão ter de perceber que os treinadores servem para treinar e os jogadores "precisam estar ao lado dele, tanto nas boas quanto nas más decisões". Por fim, Bernard Tapie, que presidiu o Olympique de Marselha entre 1986 e 1994, disparou críticas em cima da contratação de Neymar pelo PSG - o valor da negociação foi recorde, atingindo os 222 milhões de euros. "Nunca na minha vida de torcedor de futebol vi uma mentira destas. É inimaginável", disse.