Tamanho do texto

Stanislav Manayev, jogador da terceira divisão russa, postou a gravação nas redes sociais. Até o ministro dos esportes do país criticou o atleta

Um ato controverso gerou muita polêmica nas redes sociais nesta semana. O jogador Stanislav Manayev é atleta do  FC Chertanovo Moscou, um clube da terceira divisão do campeonato russo. O jovem de apenas 19 postou um vídeo nas suas redes sociais onde assoava o nariz com uma nota de 5000 roubles, o equivalente a R$ 286,00.

Leia também: Atleta revela orgias e festas nos Jogos Olímpicos de Inverno

Stanislav Manayev gerou polêmica com vídeo nas redes sociais
Reprodução/Twitter
Stanislav Manayev gerou polêmica com vídeo nas redes sociais

O jogador viajava de avião com os colegas de clube, quando um dos companheiros ofereceu algumas notas de alto valor para o atleta assoar o nariz. Manayev então pega uma delas e faz o ato que causou polêmica. Após isso, ele amassa a nota e joga no chão.

Além do fato de ter assoado o nariz com uma nota de valor tão alto, o jogador ainda postou o vídeo com a mensagem: "Eu poderia dar este dinheiro para pessoas necessitadas, mas eu não vou fazer isso porque estou com catarro". 

O vídeo foi postado na conta pessoal do atleta no Instagram, mas foi deletado após alguns minutos depois que sofreu muitas criticas e comentários negativos. 

Leia também: Justiça condena Corinthians e Odebrecht a devolverem R$ 400 milhões


Desigualdade social na Rússia

O país sofre com uma grande diferença de renda entre os mais ricos e os mais pobres. No país, um a cada seis habitantes vivem abaixo da linha da pobreza. A reda per capta da Rússia é cerca de R$ 2364,00 por mês, apenas um pouco acima do Brasil, onde é cerca de R$ 2337,00 por mês.

De acordo com o relatório mais recennte da Credit Suisse, especialista no setor financeiro, apenas 1% da população russa detêm 74,5% da riqueza do país.

Leia também: LeBron e Durant criticam Donald Trump: "Não dá a mínima para o povo"

O jogador ainda foi criticado por grandes nomes políticos do esporte da Rússia. Além de receber comentários negativos do presidente do comitê organizador da Copa do Mundo de 2018, Alexei Sorokin, o primeiro ministro dos esporte do país, Pavel Kolobkov, também fez declarações sobre o vídeo. "Não tenho dúvidas que a gravação mostra o baixo nível cultural do atleta. Espero que isso sirva de lição para ele", declarou Kolobkov.

    Leia tudo sobre: Futebol