Tamanho do texto

Atacante do Paris Saint-Germain fez bela jogada mas em seguida "trollou" um dos jogadores adversários e foi chamado de "arrogante"

Neymar Jr é alvo de mais críticas por parte da imprensa francesa e dos torcedores do Paris Saint-Germain
Reprodução
Neymar Jr é alvo de mais críticas por parte da imprensa francesa e dos torcedores do Paris Saint-Germain

Nesta última terça-feira (30), Neymar entrou em campo para defender o Paris Saint-Germain contra o Rennes, pela semifinal da Copa da Liga Francesa. Na vitória do PSG por 3 a 2 em cima dos donos da casa, o brasileiro mereceu destaque após surpreender com um lance inusitado. Ao receber a bola, o atacante dominou com as costas, deixou que ela pingasse no chão e ainda deu um chapéu em um jogador adversário.

LEIA TAMBÉM: "Neymar precisava sair da sombra de Messi", opina o lateral Daniel Alves

No entanto, foi bastante criticado depois de ter "trollado" um outro atleta do Rennes. Bertrand Traoré havia acabado de sofrer uma falta e estava no chão. Neymar , por sua vez, estendeu seu braço para ajudar o meia adversário a se levantar. Quando o jogador de Burkina Faso lhe deu a mão, o brasileiro recuou e saiu rindo.

Assista o vídeo:

LEIA TAMBÉM: Neymar prefere jogar na Espanha e considera Campeonato Francês "violento"

Na imprensa local e nas redes sociais, o camisa 10 do PSG foi bastante criticado e chamado de arrogante. No entanto, ele se defendeu: "Eu costumo dizer que o futebol está chato, porque não podemos fazer nada. Tudo é polêmico. No final, eu fiz uma brincadeira dando para o meu adversário e depois tirando. Todos farão polêmicas, dizer coisas sem sentido. Se eu faço isso com meus colegas, por que não com os adversários? Nos falamos muito durante o jogo, no final, eu ri", disse NeymarJr em entrevista ao canal Esporte Interativo .

LEIA TAMBÉM: Neymar se torna o segundo da história do Campeonato Francês a receber nota 10

Domínio com as costas

O lance de dominar a bola com as costas deu o que falar. O brasileiro ainda deu um chapéu em Benjamin Bourigeaud, que deu o troco derrubando Neymar. Irritado, uma confusão teve início dentro de campo, que foi explicada pelo atacante após o fim do jogo: "Eles me chutam, eu jogo futebol. Eles me provocam, mas eu também sei como provocar da minha maneira, com a bola. Não estou aqui para bater em ninguém. Eu não sei como fazer isso. Eu me defendo com a bola. Eu sei que haverá discussões porque eu provoco. Mas é normal", completou.


    Leia tudo sobre: futebol