Tamanho do texto

Na Inglaterra, times com mais gastos ocupam o topo da tabela, no Brasil, não necessariamente. Veja comparativo entre investimentos e resultados

O velho ditado diz que dinheiro traz felicidade, certo? No entanto, o futebol brasileiro foge dessa regra. No país, nem sempre o time com mais gastos terminará o campeonato nacional entre os primeiros colocados, e os times que investem menos, podem acabar como campeões.

Leia também: Mercado da bola 2018: confira as contratações e perdas dos clubes do Brasileirão

Jô voltou ao Brasil sob desconfiança, mas terminou o ano como melhor atacante e artilheiro do Brasileirão
Rodrigo Gazzanel/Ag. Corinthians
Jô voltou ao Brasil sob desconfiança, mas terminou o ano como melhor atacante e artilheiro do Brasileirão

Analisando a tabela final do Campeonato Brasileiro de 2017, podemos ver que o time com o segundo maior investimento do país lutou contra o rebaixamento e um clube com  gastos  cinco vezes menores do que os rivais se sagrou campeão nacional. No Campeonato Inglês , todos os sete times que mais gastaram com contratações estão entre os nove primeiros colocados, e quem investiu mais, é o lider.

Para efeitos de comparação, os investimentos de cada clube foi atribuído pelo Transfermarkt .

Borja foi um dos nomes trazidos pelo Palmeiras em 2017
Reprodução
Borja foi um dos nomes trazidos pelo Palmeiras em 2017

O time que mais investiu no Brasil em 2017 foi o Palmeiras. O clube alviverde investiu R$ 107 milhões em reforços para o ano e terminou o campeonato na segunda colocação. Um resultado normal, se o investimento não fosse discrepante com os rivais. O segundo que mais gastou foi o São Paulo, com R$ 95 milhões. E foi, também, o que mais decepcionou. O time lutou contra o rebaixamento na maior parte do campeonato, terminando apenas na 13ª colocação, longe de ter um bom retorno para seu dinheiro.

O terceiro que mais gastou foi o Flamengo, com R$ 47,5 milhões. O time chegou na final da Copa do Brasil e da Sul-Americana, mas ficou no quase. No nacional, terminou em sexto lugar, bem abaixo do previsto pela diretoria ao investir tanto na montagem do elenco. Outro time que ficou aquém do esperado foi o Atlético-MG. O clube mineiro investiu R$ 20 milhões em reforços, mesmo com um dos elencos mais caros do país, e terminou o Campeonato Brasileiro apenas na nona colocação, fora da Libertadores.

Por outro lado, tivemos boas surpresas. O Corinthians foi a maior delas. O clube foi apenas o sétimo que mais gastou na temporada, com R$ 19 milhões, mas terminou o ano como campeão brasileiro. Alguns atletas chegaram sem custo, como o atacante Jô, e se valorizaram durante o ano. O atacante até já foi negociado com o futebol japonês por R$ 39 milhões.

Outro time que surpreendeu foi o Grêmio, que gastou apenas R$ 10 milhões em contratações, buscou jogadores de graça no mercado, se sagrou campeão da Libertadores e terminou o Campeonato Brasileiro na quarta posição.

Leia também: Justiça libera Zeca e lateral fica perto do Flamengo: "Vou ser muito feliz"

Os gastos na Inglaterra

O futebol inglês revela um outro lado da mesma moeda. Na terra da rainha, quem gasta mais, tende a ficar no topo da tabela. Claro que as vezes acontece uma zebra e o Leicester se torna campeão nacional, mas o fato é raro. Tão raro que, entre os times grandes do país (Manchester United, Liverpool, Arsenal, Chelsea, Manchester City e Tottenham), apenas o último ficou abaixo do décimo lugar na tabela final nos últimos 10 anos. O clube londrino terminou a temporada 2007/08 em 11º lugar.

Manchester City é o líder do Campeonato Inglês
Reprodução/Twitter/Premier League
Manchester City é o líder do Campeonato Inglês

Na atual temporada, onde já se se passou 20 rodadas, os sete times com maior investimento estão entre os nove primeiros colocados no campeonato. Apenas o Burnley e o Arsenal não investiram tanto e figuram no topo da tabela. Vale ressaltar que o time de Arsène Wenger não gastou muito durante a última janela, mas tem um dos elencos mais caros do país.

O líder do Campeonato Inglês é o que mais gastou. O Manchester City investiu R$ 987 milhões para a temporada e lidera o torneio de maneira invicta. O segundo clube que mais contratou foi o Chelsea, com R$ 792 milhões. Os Blues ocupam a terceira colocação na competição, apenas um ponto atrás do Manchester United, justamente o terceiro que mais gastou, com R$ 650 milhões.

Leia também: Com nova liga no topo, UEFA divulga ranking de clubes, seleções e campeonatos

Veja a tabela completa dos investimentos dos clubes ingleses e brasileiros na temporada e a colocação que estão no campeonato (no caso do Brasil, o campeonato já se encerrou):

Inglaterra
Brasil
Manchester City R$ 987 mi Palmeiras R$ 107mi
Chelsea R$ 792 mi São Paulo R$ 95mi
Manchester United R$ 650 mi Flamengo R$ 47.5mi
Everton R$ 626 mi Santos R$ 36mi
Tottenham R$ 368 mi Cruzeiro R$ 28mi
Liverpool R$ 353 mi Atlético-MG R$ 20mi
Leicester R$ 341 mi Corinthians R$ 19mi






O que você acha de justifica os gastos do futebol brasileiro não resultarem em boas temporas e títulis para os clubes?

    Leia tudo sobre: Futebol