Tamanho do texto

Teo Gutiérrez voltou a negar que tenha assediado mulher de Roberto Ovelar, seu companheiro de time, que decidiu abandonar o Junior Barranquilla

Jogador Roberto Ovelar e Gladys Ortega. Ele decidiu sair do Junior Barranquilla após assédio de Teo Gutierrez
Arquivo pessoal
Jogador Roberto Ovelar e Gladys Ortega. Ele decidiu sair do Junior Barranquilla após assédio de Teo Gutierrez

As estruturas do Junior Barranquilla, da Colômbia, ficaram abaladas neste final de ano por conta de uma polêmica envolvendo dois atletas do clube. Roberto Ovelar, jogador paraguaio de 32 anos, acusou Teo Gutiérrez , experiente atacante colombiano, de assediar sua mulher Gladys Ortega pelas redes sociais - e, por conta disso, decidiu abandonar o time.

Leia também: Jogador decide deixar clube após acusar companheiro de assediar sua mulher

Diante da acusação, Teo resolveu falar abertamente sobre o assunto durante uma campanha de Natal na Colômbia. "Meu comportamento sempre foi leal, minha família me conhece, meus amigos, todas as pessoas ligadas ao futebol sabem quem eu sou", disse o jogador .

Leia também: Pep Guardiola se encanta por brasileiro e pode ser novidade no City na janela

"Não quero falar muito sobre esse assunto, quero ser muito respeitoso, em primeiro lugar, respeitando a família. A verdade é que sempre fui essa pessoa, não tenho duas personalidades, tenho apenas uma, e vocês todos já me conhecem, todo mundo me conhece. É preciso respeitar os outros em primeiro lugar, por isso é preciso ter muito cuidado com esse tema e saber se realmente eu fiz as coisas", completou.

Teo Gutiérrez, jogador do Junior Barranquilla
Divulgação
Teo Gutiérrez, jogador do Junior Barranquilla

Na semana passada, Ovelar alegou que Gladys foi assediada por Teo Gutiérrez e pediu rescisão de contrato, alegando que o clima ruim causado por conta dessa situação constrangedora prejudicaria todo o elenco.

Leia também: 11 brasileiros estão entre os 100 melhores jogadores do mundo de 2017

Gladys Ortega, mulher de Roberto Ovelar, mostrou a ele mensagens enviadas pela internet de uma conta oficial do atacante colombiano, que negou as acusações afirmando que não é ele quem mexe nas suas próprias contas nas redes sociais, tendo uma equipe para fazer isso.

Nova casa no ano que vem

Diante de toda polêmica, a imprensa local indica que Ovelar jogará no Millonarios, também da Colômbia, a partir de 2018. O jogador paraguaio tem passagens por Cerro Porteño (Paraguai), Universidad San Martín (Peru), Cruz Azul (México), Alianza Lima (Peru), Universidad Católica (Chile) e Juan Aurich (Peru), antes de chegar ao Junior Barranquilla em 2014.

    Leia tudo sobre: Futebol