Tamanho do texto

Eduardo José Godinho Ferreira descobriu um tumor no fêmur da perna direita em setembro e depois de três meses de tratamento, não resistiu

Edu Ferreira, jogador do Boavista, lutava contra um cancro na perna direita
Resprodução
Edu Ferreira, jogador do Boavista, lutava contra um cancro na perna direita

O futebol português está de luto. Neste domingo (24), faleceu Edu Ferreira , jovem jogador do Boavista FC. Aos 20 anos de idade, ele nao resistiu a um cancro na perna direita. Tratava-se de um tumor no fêmur, que havia sido descoberto no mês de setembo. No entanto, após alguns meses de tratamento, Eduardo José Godinho Ferreira não resistiu.

LEIA TAMBÉM: Ex-Arsenal vai à falência, dorme no chão e revela pensar em suicídio

No início de dezembro, o Boavista renovou o contrato com o jogador , que iniciou a carreira nas categorias de base do clube. Na ocasião, o time demonstrou solidariedade e esperanças na recuperação do atleta. "O Boavista deseja que este obstáculo seja rapidamente ultrapassado e estará sempre presente na luta travada pelo atleta, que também é nossa", escreveu o clube na nota de renovação.

LEIA TAMBÉM: Ribéry se irrita no Twitter e manda internauta ir transar com a própria avó

Após a confirmação da morte , o clube fez uma homenagem ao jovem: "Edu partiu, mas nunca nos vai deixar! Compreender a partida pode ser algo muito difícil, principalmente quando a tristeza bate à nossa porta porque acabamos de perder um dos nossos. Dedicaremos este dia para relembrar os bons momentos que foram compartilhados. Que a dor da nossa perda possa ser diminuída a cada dia e que, daqui para frente, esta ausência se transforme em boas recordações e seja capaz de fortalecer ainda mais os laços da nossa família. O vazio que ficou jamais será preenchido nos nossos corações. Hoje, há mais uma estrela no Céu. Descansa em Paz, Edu!".

LEIA TAMBÉM: Jogador é suspenso e multado por comer sanduíche durante intervalo de partida

Entenda o cancro

Conforme explica a companhia farmacêutica Roche em seu site, o cancro se trata de uma proliferação anormal das células. Assim, o conjunto de células extras se transforma em um tumor mas nem sempre os tumores são necessariamente cancros. Os tumores podem ser benignos, e assim não serem cancros, ou malignos, que podem ser chamados de cancros. No caso do jogador do Boavista, tratava-se de um tumor maligno no fêmur da perna direita.

    Leia tudo sobre: futebol