Tamanho do texto

Representante do jogador argentino falou abertamente sobre a possibilidade de aposentadoria; Tevez está com 33 anos de idade

Tevez vive dias difíceis na China
Twitter/Reprodução
Tevez vive dias difíceis na China

O ano de 2017 foi péssimo para carreira do atacante Carlos Tevez, que não vingou no futebol da China mesmo recebendo um dos maiores salários da história e está em baixa por lá. Para piorar a situação do argentino, ele pode até se aposentar dos gramados nos próximos dias, como avisou o seu representante Adrián Ruocco.

Leia também: Fred recebe proposta do Flamengo para substituir Guerrero

"Não descarto essa possibilidade. Na realidade, isso se trata de Tevez seguir jogando. A vida útil dos jogadores se estendeu, hoje atuam até os 37 anos. Carlos tem 33 anos, seria uma pena que se aposentasse. É preciso que ele tenha estímulo e coloque novos objetivos, para que continue com a carreira de sucesso, com títulos em todos os lugares em que jogou", comentou Ruocco em declarações ao diário "Olé".

Leia também: Presidente do Bayern de Munique desvaloriza Neymar: "Nem é tão bom assim"

O Boca Juniors manifestou interesse em contratar o atacante no começo de 2018, mas, segundo o agente, seu cliente deve mesmo continuar defendendo as cores do Shanghai Shenhua, caso repense a aposentadoria precoce.

Boca se manifestou

Caso o Boca queira mesmo contar com Tevez, o valor da transferência estaria na casa dos 17 milhões de euros (cerca R$ 66 milhões). Entretanto, em uma nota oficial, o clube argentino negou qualquer contato para ter o atleta novamente em seu elenco.

"O Boca Juniors quer esclarecer sobre a situação de Carlos Tevez e as informações publicadas recentemente em diversos meios de comunicação. O clube não manteve nenhum tipo de conversa ou negociação com o jogador para a sua futura incorporação e que não há qualquer negociação entre ele e seu atual clube sobre a situação contratual. Segundo consta ao Boca Juniors, o jogador tem atualmente um contrato em vigência com a equipe chinesa Shanghai Shenhua até o fim de 2018 e desconhece se há aberta uma instância de negociação para rescindir o vínculo", escreveu o clube.

Leia também: Paulinho já é mais artilheiro do que Cristiano Ronaldo; entenda

"O Boca Juniors, alheio ao desenrolar desta situação particular entre Tevez e o time chinês, declara que o clube se caracteriza por sua prudência e que sempre tem sido e será muito respeitoso com este tipo de situação", completou o clube de Buenos Aires.

    Leia tudo sobre: Futebol