Tamanho do texto

Antonio Razzi se diz amigo do líder da Coreia do Norte e revelou que ele já assistiu diversas partidas da equipe nerazzurra no estádio

O líder da Coreia do Norte , Kim Jong-un, é torcedor da Inter de Milão , um dos clubes mais tradicionais e vitoriosos da Itália, e já assistiu a diversas partidas da equipe nerazzurra no estádio. A informação foi divulgada pelo senador italiano Antonio Razzi, que se diz amigo de longa data de Kim e já propôs levar o argentino Paulo Dybala, astro da Juventus, maior rival da Inter em nível nacional, para Pyongyang.

Leia também: Alan Ruschel, Jô, Sharapova... oito atletas que deram a volta por cima em 2017

Kim Jong-un, líder norte-coreano, é torcedor da Inter de Milão, de acordo com senador
Divulgação
Kim Jong-un, líder norte-coreano, é torcedor da Inter de Milão, de acordo com senador

"Quando [Kim] morava em Berna [capital da Suíça], ia ao San Siro porque gostava do futebol italiano. Ia com frequência às partidas da Inter, que na época era treinada por [José] Mourinho. Antes teve Ronaldo e outros grandes fenômenos. Ele gostava de ir a essas partidas porque simpatizava com a Inter. Sou juventino e lamento por isso", declarou Razzi a uma rádio italiana sobre o líder norte-coreano.

Mourinho treinou a Inter entre 2008 e 2010, quando a Coreia do Norte ainda era liderada pelo pai de Kim Jong-un , Kim Jong-il, morto em 17 de dezembro de 2011. O atual mandatário do país asiático passou parte da juventude em Berna e estudou em um colégio da capital suíça sob um pseudônimo.

Leia também: Liga dos Campeões terá Real Madrid x PSG e Chelsea x Barcelona nas oitavas

No entanto, acredita-se que, no período em que Mourinho estava na "Beneamata", Kim Jong-un, então com cerca de 25 anos de idade, já teria retornado para Pyongyang, embora sua vida seja cercada de mistério.

"Com certeza Kim ficaria muito feliz se a Inter viajasse para um amistoso no maior estádio do mundo, o de Pyongyang, que tem 200 mil lugares [na verdade, são 150 mil], contra a seleção norte-coreana", acrescentou o senador italiano.

Leia também: Lateral brasileiro do Bayern de Munique sofre acidente de carro na Alemanha

Polêmicas de Razzi

Membro do Força Itália (FI), partido do ex-primeiro-ministro Silvio Berlusconi, Razzi já esteve na nação asiática em diversas ocasiões e é criticado por sua proximidade com o líder Kim Jong-un. Além disso, em junho deste ano, foi questionado por postar uma selfie com o presidente da Síria, Bashar al Assad.

    Leia tudo sobre: futebol