Tamanho do texto

Brasileiro foi entrevistado por Piqué e contou o que sentiu após ser atingido por Zuñiga nas quartas de final do Mundial, além de projetar a próxima Copa

Além do 7 a 1, um dos momentos mais marcantes - e tristes - da Copa do Mundo de 2014 foi a lesão de Neymar, durante as quartas de final, contra a Colômbia . Na ocasião, o Brasil vencia por 2 a 0 e encaminhava sua classificação para a semi, quando, na lateral direita do campo, o colombiano Zuñiga entrou duro por trás no camisa 10 e o tirou da sequência do Mundial.

Leia também: Gabriel Jesus relembra partida em que ameaçaram quebrar suas pernas na várzea

Neymar e Piqué
The Players Tribune/Reprodução
Neymar e Piqué

Mais de três anos se passaram e a seleção brasileira está próxima de disputar outra Copa com Neymar sendo o protagonista. Aquela lesão, no entanto, ainda mexe com a cabeça do craque do Paris Saint-Germain. Em uma entrevista descontraída com o zagueiro espanhol Gerard Piqué para o site The Players Tribune , o atacante relembrou a situação e revelou o que se passou na cabeça após a lesão.

"Quando ele me atacou, senti uma reação. Mas eu tentei me levantar. Eu estava com muita dor e eu me lembro que minha cabeça estava no chão", lembrou o brasileiro. "Mas eu não conseguia levantar as pernas. Não conseguia mexer minhas pernas. E o médico me tirou e comecei a chorar. Porque estava doendo muito e eu não sentia nada, não sentia minhas pernas. Então fui para o hospital do estádio. Eles me deixaram lá", acrescentou.

Na sequência, Neymar contou o que os médicos falaram para ele após os exames. "Então eu fui ao hospital, fiz todos os exames, e eles me disseram: 'Eu tenho duas notícias para você. Uma boa e uma ruim'. E eu disse: 'A ruim primeiro'. 'A ruim: você não poderá jogar mais na Copa do Mundo. Acabou para você.' E eu disse: 'E qual é a boa?' 'A boa é que, depois você poderá andar, porque se fosse dois centímetros para o lado… o futebol teria acabado para você'", contou.

Leia também: "Fui desrespeitado pela cúpula dos dirigentes do Barça", revela Daniel Alves

"Daí eu só queria que eles contassem para a minha família. Eles estavam todos lá: minha namorada, meu pai, minha irmã, minha mãe, amigos. Eles disseram para eles que eles podiam me ver. E então, começou uma semana inteira ruim", continuou.

Sobre o histórico 7 a 1 sofrido pelos alemães, Piqué, de forma bem humorada, contou que assistiu o massacre em Las Vegas e não estava acreditando no resultado. Neymar, estava de cadeira de rodas no Guarujá, em São Paulo, tentou explicar o jogo.

"Tudo deu errado! E ao mesmo tempo, tudo deu certo para eles. Mas, é bem difícil falar sobre isso do lado de fora, porque eu perguntei a todos que estavam no campo e eles me disseram: 'Nós não sabemos o que aconteceu. Nada funcionou. Não conseguimos fazer nada. Nada.'", afirmou.

Além disso, o zagueiro espanhol pediu para que Neymar definisse a Copa do Mundo de 2014 em uma palavra, e o craque brasileiro afirmou que foi "uma porcaria".

Assista à entrevista completa abaixo

Copa 2018

Em relação ao próximo Mundial, em 2018, na Rússia, o brasileiro mostrou estar bem animado. Segundo o atleta, o Brasil está entre os favoritos, ao lado de Espanha, Argentina, Alemanha e França.

"Eu acho que não só o Brasil, mas todas as equipes nacionais que têm números fortes, que têm jogadores de qualidade, são favoritas. Como o Brasil, a Espanha, a Argentina, a França, a Alemanha, essas cinco equipes, para mim, são as favoritas", opinou.

Leia também: Ex-Milan e melhor do mundo em 1995, George Weah é eleito presidente da Libéria

"Ansioso para jogar, ansioso para estar lá na Copa do Mundo. Minha última Copa do Mundo não foi tão boa pelo que aconteceu com minhas costas, por tudo o que aconteceu comigo. Mas, enfim, já aconteceu. E agora a Copa do Mundo está se aproximando e nós temos uma boa equipe. Estamos indo bem e espero… espero que possamos ganhar uma, não?", concluiu Neymar.

Clique e baixe o 365Scores para ter resultados, dados, notícias, tempo real, vídeos e muito mais


    Leia tudo sobre: futebol