Argentina conquista a Copa América
Instagram/Conmebol
Argentina conquista a Copa América

Em uma decisão marcada pela desorganização no Maracanã, com pessoas aglomeradas em portões que dão acesso ao estádio para conseguir a credencial para assistir ao jogo das arquibancadas, Brasil e Argentina protagonizaram uma final de Copa América com muita rivalidade, discussões e lances com emoção.

(Veja na galeria abaixo fotos da decisão)


Apesar de toda a garra dos brasileiros, o título acabou ficando com os argentinos, marcando a primeira conquista de Lionel Messi com a sua Seleção. O gol do título foi marcado por Di Maria, após bobeada de Renan Lodi, ainda no primeiro tempo.

A seleção brasileira começou melhor no jogo, tendo a posse de bola e se impondo diante dos argentinos. Aos oito minutos, a equipe de Tite mostrou o cartão de visita com uma jogada ensaiada. Renan Lodi arremessou para Richarlison, que, de costas, serviu a Neymar. Ele entrou na área com a bola, mas perdeu o controle e foi desarmado.

Instantes depois, os brasileiros chegaram com perigo mais uma vez. Renan Lodi foi acionado na esquerda, mas o passe de Neymar saiu forte demais. O lateral brasileiro se esticou, deu carrinho para pegar e cruzou na área para Richarlison, e o atacante quase conseguiu chutar a gol.

Você viu?

A partida em um determinado momento ficou picotado, com muitas faltas fortes no meio de campo e muita briga pela bola, com a Argentina tentando "catimbar" a partida. E, aos 21, eis que os hermanos conseguem abrir o placar, após uma bobeada de Renan Lodi. De Paul lançou para Di María, que contou com bobeira do lateral para sair frente a frente com Ederson. Por cobertura, com categoria, balançou a rede.

Aos 31, Messi levou perigo ao gol do Brasil. O volante Fred vacilou no campo de ataque e deu passe errado. O camisa 10 argentino puxou contra-ataque e finalizou de fora da área, de canhota. A bola passou ao lado. Depois, a partida voltou a ficar truncada, com jogadores se encarando e trocando farpas, como costuma ser duelos entre brasileiros e argentinos. 

A segunda etapa começou com o mesmo roteiro que terminou o primeiro tempo: muita "catimba", faltas desnecessárias no meio de campo e poucos lances de inspiração. Messi, no lado da Argentina, e Neymar, pelo Brasil, eram os jogadores quem mais buscavam fazer algo diferente no duelo. O camisa 10 brasileiro sofria com a forte marcação adversária.

Aos oito minutos, Neymar carregou por dentro e fez passe açucarado para Richarlison. Dentro da área, ele dominou e encheu o pé de direita. Martínez faz ótima defesa e salvou a Argentina. Aos 17, Tite colocou Vinicius Junior no lugar de Everton Cebolinha, e o atacante do Real Madrid entrou muito bem, infernizando o setor defensivo dos hermanos.

Na segunda metade do segundo tempo, o Brasil foi para cima da Argentina na base do desespero, com pouca organização e correndo contra o relógio para tentar ao menos o empate. Mas a tentativa foi em vão, e o título da Copa América ficou para os argentinos.

Após o apito final, Neymar, que novamente bateu na trave em uma competição com a seleção brasileira, chorou bastante no campo. A cena comoveu outros atletas da seleção brasileira, que tentavam dar força ao camisa 10.

Por ter conquistado a Copa América, a Argentina faturou US$ 10 milhões, cerca de R$ 52 milhões. O Brasil, com o vice, levou para casa "apenas" US$ 1,1 milhão, em torno de R$ 5,7 milhões.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários