Provável titular diante do Goiás, nesta quarta-feira , pela sétima rodada do brasileirão, o lateral-esquerdo do  Corinthians , Lucas Piton,  teve uma camisa abençoada pelo Papa Francisco.

Em um vídeo publicado em suas redes sociais, a irmã do jogador, Carolina Piton, mostra o encontro de amigos do jogador com o pontífice, no Vaticano. Ao se encontrar com o papa, eles solicitaram a bênção em uma camisa do Corinthians, que leva o nome e número do jogador. 

Com uma multa rescisória de 200 milhões de reais, o jogador tem contrato até dezembro de 2022 e já vem chamando a atenção de times de fora do país, inclusive da Itália. Recentemente, o seu nome foi colocado no radar da Sampdória. O jogador tem 100% dos seus direitos econômicos presos a equipe paulista. 

Nascido em Jundiaí, interior de São Paulo, Piton, que atuou como meia no Paulista e chegou ao Corinthians no início de 2017 para reforçar o time de futsal do clube, desde 2019 está no elenco principal. Ele estreou no time de cima sob o comando do técnico interino Dyego Coelho, na última rodada do Brasileiro do ano passado, com direito a uma assistência para o gol de Gustavo, na derrota por 2 a 1.

Em 2020, Tiago Nunes pediu que o jogador deixasse o elenco que disputava a Copa São Paulo de Futebol Jr., e se juntasse ao profissional, em pré-temporada nos Estados Unidos. Com Sidcley fora de forma, Piton assumiu a titularidade e foi muito elogiado. Apesar disso, nos jogos mais decisivos do ano contra o Guaraní, pela Pré-Libertadores, o jovem foi preterido por Sidcley, o que revoltou a torcida.

Logo depois, ambos perderam espaço e a lateral foi assumida por Carlos Augusto, até o jovem ser vendido, em agosto, para o Monza, da Itália .

Agora, com Sidcley novamente sendo bastante criticado, por conta de atuações irregulares e gols sofridos em seu setor, o garoto pode ganhar nova chance entre os 11. 

Veja o vídeo:



    Veja Também

      Mostrar mais