Goleiro Bruno
Reprodução
Goleiro Bruno

Durou pouco a "propaganda" feita pelo ex- goleiro Bruno para um canil na web.

Após grande repercussão negativa, o estabelecimento passou a ser alvo de ataques e acabou suspendendo a suposta campanha com o goleiro e travando as redes sociais, onde tinha postado fotos do ex-atleta.

O que mais revoltou e causou indignação nas pessoas é que, além da marca ligar o seu nome ao ex-jogador, a polícia suspeita que os restos mortais da modelo Eliza Samúdio , cujo corpo nunca foi encontrado, serviram de comida  para cachorros da raça Rottweiler .

Nas publicações feitas em sua conta do Instagram, o jogador posa em meio a cães da raça American Bully e agradece ao canil . A própria empresa compartilhou diversas fotos do ex-goleiro do Flamengo .

Bruno, inclusive, fez um agradecimento à empresa. “Tive o grande prazer de conhecer um canil incrível da raça do meu filho Booba. American Bully", escreveu na postagem, agradecendo o estabelecimento "pela receptividade".

Entre os internautas que condenaram a ação estavam famosos como Glória Perez , que teve a filha morta pelo ex-ator Guilherme de Pádua , e Luisa Mel , conhecida defensora dos animais.

Cumprindo pena no regime semiaberto, Bruno mora em Arraial do Cabo, na Região dos Lagos, no Rio de Janeiro, com a esposa Ingrid Calheiros .

Um seguidor, inclusive, chegou a questionar o ex-atleta sobre a polêmica que o anúncio poderia causar em sua vida e Bruno respondeu: “Você acredita realmente no que foi noticiado no passado? Amigo, abra a mente! Na época, foram feitos exames que comprovaram que tudo não passou de imaginação daquele noiado do meu sobrinho”, disse.

    Veja Também

      Mostrar mais