Rodolfo Landim, presidente do Flamengo
Reprodução/Instagram
Rodolfo Landim, presidente do Flamengo


A fim de internacionalizar a marca, o Flamengo trabalha nos bastidores para possibilitar a aquisição de 80% das ações da SAD (Sociedade Anônima Desportiva) do Tondela, da primeira divisão de Portugal, ainda este mês. O Rubro-Negro espera finalizar o plano de negócios nesta semana para apresentá-lo aos conselhos do clube carioca.

A informação inicial sobre as tratativas avançadas é do site "ge". Para que o "Tondela Flamengo" saia do papel, o Fla contratou a empresa "Win the Game", cujo CEO é Claudio Pracownik, ex-vice-presidente de finanças do clube, para contribuir na captação de investidores, uma vez que não desembolsará quantia alguma com o projeto.

Você viu?

Estádio João Cardoso

Estádio João Cardoso, do Tondela, possui capacidade para 5 mil torcedores (Foto: Divulgação)

No Flamengo, quem está à frente do projeto é Rodrigo Tostes, atual vice-presidente de finanças do Flamengo. O Rubro-Negro vê a possibilidade com otimismo para a valorização da marca ao administrar o Tondela, presidido por duas pessoas - um mandatário do clube e outro da SAD, a fatia desejada através de investidores recrutados para que receba dividendos.

Com a possibilidade de um dos uniformes alternativos do Tondela, que tem 87 anos de história, ser rubro-negro, o Flamengo, além de se animar com a chance de lucrar em euro com o projeto esportivo, pode ter o clube português como uma vitrine para que jovens jogadores sejam emprestados e se valorizem diante do mercado europeu, por exemplo.



    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários