Flamengo
Alexandre Vidal/Flamengo
Flamengo

Enquanto os torcedores do Flamengo continuam esfregando as mãos, na esperança de poder voltar a assistir uma partida decisiva de Copa Libertadores em pleno Maracanã, a prefeitura segue estudando o pedido feito pela diretoria rubro-negra, às 17h55 desta quarta-feira, para que o clube possa contar com 10% do público no jogo de volta das oitavas de final contra o Defensa Y Justicia-ARG – a exemplo do que foi praticado na final da Copa América, com 5,5 ml espectadores.

O maior empecilho, no entanto, de acordo com o secretário municipal de Saúde, Daniel Soranz , é que foi justamente nesta partida, organizada pela Cofederação Sul-Americana de Futebol ( Conmebol ), que o município detectou irregularidades, que vão desde os atestados emitidos pelos próprios torcedores – o que contraria a determinação do município e, conforme revelado pela revista Época, resultou na apresentação de uma série de exames falsos –, até o uso, por exemplo, de apenas um acesso ao estádio. Segundo ele, há a possibilidade de que a permissão seja dada ao Flamengo , mas antes, todos os ajustes precisam ser combinados entre as partes.

(Veja abaixo galeria de fotos do clube)

– É claro que há a possibilidade, principalmente porque o cenário epidemiológico hoje no Rio é melhor. Mas é preciso se olhar bem para todos os detalhes, para que possamos corrigir erros que aconteceram (na Copa América ) e que não podem se repetir – disse Soranz.

O secretário não quis dar um prazo para que a resposta seja dada, mas disse que o pedido já é estudado pela prefeitura e pelo comitê científico. Segundo ele, ainda pesa o “histórico ruim”, legado da final entre Brasil e Argentina, que precisam ser azeitados junto ao clube da Gávea.

– Estamos avaliando o pedido, mas há um histórico ruim. Foram pelo menos dois protocolos descumpridos no Maracanã pela Conmebol . A regra era que ela mesma ( Conmebol ) fizesse os exames, num ambiente controlado, com gente credenciada, mas não foi isso que foi feito. Ela (a Conmebol ) liberou para que cada um pudesse levar os seus exames. Óbvio que isso não ia dar certo. A recomendação da secretaria era muito clara de que a Conmebol deveria realizar esses testes de Covid-19, e por isso ela foi multada. Eles também utilizaram uma única ou poucas entradas no Maracanã, sem horários escalonados como o recomendado.

Você viu?

Por fim, Soranz afirmou que, caso haja a liberação do público e o Flamengo, por acaso, descumpra algum dos itens determinados pela Saúde municipal, também deverá ser prevista uma multa maior que a aplicada à Conmebol.

– Nós precisamos detalhar melhor esse protocolo apresentado pelo Flamengo, discutir com eles todos os detalhes, ter a garantia de que eles vão cumprir o que de fato for acordado e, se não houver cumprimento, podermos também definir multas e valores muito maiores que no caso da Copa América em caso de descumprimento – concluiu.

A diretoria do Flamengo , agora, precisa correr contra o tempo para apresentar seus argumentos e convencer a prefeitura sobre a viabilização da torcida rubro-negra de volta ao estádio. A partida de volta entre Flamengo e Defensa Y Justicia está marcada para a próxima quarta-feira (21), às 21h30, no Maracanã. No jogo de ida, o Fla venceu por 1 a 0, com gol de Michael, em chute que desviou na zaga e acabou morrendo no fundo das redes.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários